- Publicidade -

Corrida de 10km e caminhada de 6,5km Uma manhã solarenga prometia uma corrida com algum calor. Foi a primeira vez que participei e sabia que este ano o percurso tinha sido alterado: mais fácil, menos subidas e com um desnível negativo. A partida saiu da Malvarosa, terminando a prova na base aérea da OGMA, como já é habitual. Antes da partida o ambiente era animado, com muitas caras conhecidas, e num espírito de se fazer mais uma corrida entre amigos. A partida foi dada à hora certa, 9h30, para fugir ao maior calor que, nesta altura do ano já se faz sentir e que torna as provas mais custosas.

Uma partida rápida, quer no sector masculino, com os atletas da frente a imporem um ritmo muito alto logo no início, quer na parte feminina, com a Joana Ramalho a mostrar que estava ali para vencer. E assim foi a prova toda, num percurso que, embora com várias viragens e uma incursão por um caminho de terra batida a meio da corrida, permitia um ritmo rápido e constante. Ao km 7, mais coisa menos coisa, entramos na pista da base aérea da OGMA, aí sim, a parte mais custosa mentalmente pois, após a viragem, já se percebia a meta lá ao fundo. Mas, correr numa pista de aviões dá sempre um entusiasmo novo à prova e um factor curiosidade ao saber que vamos terminar perto dos hangares e dos próprios aviões ali estacionados. Muitos voluntários a apoiar, pontos de água para precaver o calor e ajudar na hidratação, o camião dos bombeiros na pista, com as mangueiras ligadas, que nos permitiu refrescar e que tão bem soube!!!! As motas que desfilaram juntamente com os atletas que participaram na prova.

Tivemos ainda a honra de um padrinho e uma madrinha de luxo, ambos referências incontornáveis no atletismo nacional: o grande Fernando Mamede e a simpática Inês Henriques, que ali foram homenageados pela organização da prova, que tão bem nos recebeu. O que dizer? Uma corrida de 10km e uma caminhada de 6,5km, muito bem organizadas, que gostei muito e fiquei com vontade de lá voltar para o ano. A mim…. podia ter corrido melhor, não fosse o nervo ciático e o piramidal tão queixosos…. Mas foi o que deu.

E acabou por ser um prazer enorme ver meninas que admiro e conheço nos primeiros lugares! Muitos parabéns aos dois vencedores:

Pedro Arsénio, que fez uma prova exímia! E Joana Ramalho que provou ter muito para dar. 4ª Corrida Cidade de Alverca Pódio

Masculino: Pedro Arsenio (31:30), Marco André Cardoso (33:20) e Hugo Rodrigues (34:17) Pódio

Feminino: Joana Ramalho (38:29), Mariana Sequeira (42:51) e Margarida Amaro (43:10)

classificação

Fotografias