Corrida das Castanhas / Carla Fernandes


Esta manhã, o Parque Florestal de Monsanto recebeu mais uma edição da Corrida das Castanhas (a sétima). Esta corrida foi da organização da Xistarca, em parceria com o Município de Lisboa e Junta de Freguesia da Ajuda. Este foi um dia muito soalheiro para se correr, sem frio, vento ou chuva. Ou seja, condições perfeitas para fazer tempos…

Não fosse o facto de este percurso não ser plano. E como foi este percurso? Iniciou-se na Alameda Keil do Amaral às 10h00 (a caminhada 5 minutos depois), atravessando e subindo em direção ao Parque de Estacionamento do Penedo (local de eleição de muitos corredores para iniciar os seus treinos), e descendo em direção à partida. Daqui seguimos para a Estrada de Monsanto com uma descida que deu para rodar bem, e passando depois pelo Estádio de Pina Manique, fazendo o retorno pouco à frente. Se a descida para a Estrada de Monsanto soube bem, subi-la aos 8 km já foi mais difícil,  vendo-se algumas pessoas a caminhar.

Os resistentes lá a conseguiram percorrer a correr. De seguida foi soltar as pernas e fazer o quilómetro final, aproveitando para dar uma espreitadela à vista lindíssima da Alameda Keil do Amaral.

No fim houve direito a água e leites do promotor presente, “Shoyce” . Para os resistentes à fila, houve castanhas. Sim, “resistentes”, porque como não é permitido fazer lume na zona florestal (como é óbvio) as castanhas foram assadas no Pólo Universitário da Ajuda. Assim, as castanhas foram trazidas a conta gotas e a fila tornou-se bastante longa.
Penso que no final o abastecimento além de água deveria ter tido um alimento sólido (barrinha ou fruta), até pela condicionante das castanhas, sendo complementado com estas posteriormente.
O vencedor desta prova foi Gonçalo Casimiro, com o tempo líquido de 32min52seg.
resultados : http://xistarca.pt/resultados

Deixe uma resposta