Dicas para correres com o teu cão

Há quem pense que um cão é o melhor amigo para fazer companhia numa corrida. Pode não ser bem assim. Pode mesmo ser um pesadelo para si e para ele. Nós damos uma ajuda. Pode ser o melhor running buddy que pode ter e ele pode delirar com estes passeios a correr. As corridas ao lado do cão podem ser boas para o dono e para o animal, que também gastará energias e se tornará mais calmo.

Mas isto não é só pegar na trela e sair com o bicho. Há aspetos que deve ter em conta antes de levar o seu cão para o treino. A NiT ajuda-o a começar, e dá-lhe algumas dicas para que a coisa corra bem.

Dê tempo ao cão

Tal como acontece connosco, os cães precisam de tempo para adaptar o corpo a um ritmo físico mais intenso. Tenha em atenção, principalmente, se já tiver um ritmo de corrida acelarado.
Comece por intercalar períodos de marcha e corrida nos passeios diários. Além disso, intercale momentos de corrida com outros de passada rápida.
Por fim, tenha em atenção a idade do cão: se tem menos de um ano, os seus músculos provavelmente não estão prontos para começar uma prática de corrida continuada e muito longa.

Tenha em atenção a temperatura

Se vai mudar de local de corrida (por exemplo, se está de férias e vai manter a rotina de exercício físico)tenha em conta se o ambiente é aceitável ou demasiado quente para praticar corrida. Informe-se junto do seu veterinário, pois há muitas raças caninas que não suportam altas temperaturas.
Além disso, ao contrário dos humanos, os cães regulam a sua temperatura corporal através do arquejo, um sistema termo-regulador não tão eficaz quanto a transpiração, pelo que suportam menos bem o calor associado ao exercício físico.

Mantenha o cão hidratado

Manter o seu animal hidratado vai ajudá-lo a suportar melhor ambientes mais quentes, bem como a resistir ao esforço físico.
Corra com uma garrafa de água e tenha em atenção aos sinais: saberá quando o seu cão precisa de parar para beber água.

Seja paciente

Não espere que o seu cão seja o melhor companheiro desde a primeira corrida. Ele vai distrair-se com outros cães e objetos, vai querer marcar território em vários pontos e seguir um caminho que não seja reto.
De-lhe alguma liberdade, habituando-o a socializar com pessoas, outros cães e o próprio espaço.

Escolha correr num espaço neutro

Para ajudar à habituação ao espaço falada no ponto anterior, opte por correr em espaços que já conheçae que não tenham muita confusão.
Correr na praia pode parecer uma boa opção, mas lembre-se de que a areia exige um esforço dobrado.

 Corram juntos

Como meio de segurança para ambos, bem como para terceiros que utilizem o espaço, evite deixar o seu cão sem trela quando corre. Para evitar algum acidente, evite ocupar muito espaço, mantendo a trela o mais próximo ao corpo possível.

 

Observe o que o seu cão comunica

Faça sempre por observar os sinais que indicam o que o seu cão precisa, garantindo o seu bem-estar. Alguns cães podem esforçar-se demasiado para seguir o dono, não respondendo às exigências que o corpo pede.
Se o seu cão mostrar sinais de fadiga (língua de fora e boca sempre aberta) é altura de parar.Descanse uns minutos e retome a corrida assim que a respiração do seu cão voltar à normalidade. Se demorar muito tempo para a respiração acalmar, é sinal de que deve parar o exercício por aquele dia.

Tenha em atenção a estatura do seu cão

Todos os cães precisam de ser levados a passear, mas nem todos são parceiros de corrida. Se o seu cão é um chihahua, um pug ou outro de porte muito pequeno, um se tem um cão de porte grande como o Mastiff, será melhor manter um passeio calmo em vez de uma corrida.

Mantenha o espaço limpo

Tal como quando vai passear, leve sacos para recolher os dejetos do seu cão. Correr num espaço que não esteja limpo é bastante desagradável para qualquer corredor.
Também neste caso, tenha em atenção que o seu cão precisará de parar pelo menos uma vez.

Visite o seu veterinário

Por último, talvez o mais óbvio: antes de inserir uma atividade física na rotina do seu cão, leve-o ao veterinário para um despiste geral.

Evite lesões graves por ver tarde de mais algum problema que o seu cão possa ter.

 

texto: Mariana Botelho

Adaptação Aminhacorrida