Gerês Marathon – a Maratona de estrada mais dura do Mundo

Gerês Marathon, a mais dura maratona de estrada do mundo, a maratona do encantamento!!!A Gerês Marathon tornou-se em algo muito maior que simplesmente uma maratona de estrada, e também a maratona de estrada mais dura do mundo. O encanto dos atletas ao cortar a meta despertou sentimento raros de felicidade, indescritíveis e, apenas perceptíveis, por quem viveu tamanha aventura no meio de tamanha beleza. Quem foi ficou rendido e deseja a próxima edição, já, provando que os 1000 participantes que esgotaram esta 1ª edição, serão seguramente muitos mais no futuro!

 Aconteça o que acontecer no futuro, a Gerês Marathon marcou já, e para sempre, a história do atletismo em Portugal. Para a história ficaram também os vencedores!
Aqueles que lhes chamaram de loucos, agora chamam-lhes lendas!

No texto de apresentação da prova foi dito que “aliar à velocidade o desnível, cria nesta maratona um grau de dificuldade substancialmente diferente e, mais elevado, que as maratonas onde normalmente se corre para o cronómetro.”

A Maratona de estrada mais dura do mundo provou no entanto que a velocidade é de facto algo que está presente nesta prova. Se algumas maratonas de montanha por esse mundo fora têm apenas desnível positivo, a Gerês Marathon tem além do desnível positivo, o desnível negativo que cria grande impacto quer muscular e articular nos atletas, mas que, permite velocidades absolutamente fenomenais nas descidas. Talvez por isso mesmo ninguém estivesse à espera que o vencedor baixasse as 3 horas para concluir o percurso, mas simultaneamente agora perceba que é possível.

Mihail Lalev, atleta Búlgaro do S.C. Braga naturalizado português, e detentor de um tempo na maratona abaixo das 2h30m, brilhou nesta 1ª edição com um fabuloso tempo de 2h54m42s, tendo assumido que pensou que necessitaria de mais 15 ou 20 minutos para concluir a prova. Logo atrás ficou Diogo Fernandes, também abaixo das 3 horas, com 2h57m19s. O pódio ficaria concluído com Nuno Silva – atleta que brilhou nas 100 milhas do UTMB com fantástico 12º lugar -, com um tempo muito próximo das 3 horas, com 3h02m02s. As guerreiras que ousaram enfrentar o desafio e completaram o pódio, foram Ana Rocha com 3h45m21s, seguida de Carla Mendes com 3h58m55s tendo Natália Amoedo fechado o pódio feminino desta primeira edição com 4h08m25s.

Sem prémios monetários para os primeiros classificados como normalmente acontece nas meias maratonas e maratonas de estrada, o desafio por si só pareceu ter sido o grande mote para estes campeões terem marcado presença, tendo ficado as marcas para a posteridade, uma referência a provar que aqueles que lhes chamaram de loucos, agora chamam-lhes lendas!

Quem aceitará um futuro desafio? Quem desafiará estas marcas? Quem ousará correr nas estradas do único Parque Nacional de Portugal?

Geres Marathon, a mais dura maratona do mundo e, muito, muito mais que uma maratona de estrada!

Resultados completos dos 9 km’s, 13 km’s 21 km’s e 42 km’s em

http://carlossanatureevents.com/results/GM_2014_results.pdf