Tag: Prevenção

Os efeitos da idade na corrida

As pessoas que se mantêm activas, como os corredores, sentem menos o peso dos anos, mas não estão livres de uma queda no seu rendimento físico. Envelhecemos a cada dia e não temos como fugir deste destino. Porém, as pessoas que praticam actividade física têm um envelhecimento mais qualitativo que as que não praticam. Que envelhecemos melhor do que pessoas inactivas nós já sabemos, mas porque é que cai tanto a nossa performance?

Pesam-nos as pernas, porque?…

MESTRE DE AVIZ 2011 (25)

 Poderemos considerar que  existem cinco grandes causas de importante para o aparecimento da fadiga:

1- Formação de ácido Láctico

2 -Abaixamento do potencial energético

Lesões comuns nos pés dos corredores e suas curas…

Torção no tornozelo, pé de atleta, unha preta, bolhas, joanete, esporão calcâneo, dedos encurvados, unha encravada, metatarsalgia, neuromas, plantar fasciitis, sesamoiditis e fratura de stress. Provavelmente você não lhes dá a devida importância, mas um par de pés sadios é o melhor amigo dos corredores. Afinal, seus pés batem no chão quase mil vezes por quilómetro. A cada passada, eles absorvem uma força várias vezes superior ao seu peso corporal. Eles aterrissam, rolam pra frente e decolam do chão. De novo, de novo e de novo. Afortunadamente os 26 ossos dos pés, 33 articulações e 112 ligamentos são perfeitamente desenhados para a corrida. Trate bem os seus pés, e eles lhe darão muitos quilómetros de exercícios sem dor e corridas repletas de alegria.

O joelho do fundista…

Todos os «stress» de tracção e pressão que se exercem sobre as diversas estruturas músculo-esqueléticas, tanto no treino como na competição, atuam como estímulos formativos, tornando-as mais resistentes, Essa adaptação é mais intensa nos jovens, embora se possa verificar também nos adultos. Se, por um lado, a falta de actividade física conduz à diminuição da quantidade de tecido ósseo e da mobilidade articular, o excesso de cargas pode desencadear fenómenos inflamatórios nas estruturas ligamentares e tendinosas, fenómenos degenerativos das articulações e mesmo fracturas de sobrecarga ou fadiga.

Cãibras musculares…

Caibra

É quase um choque de 220 volts. E nem se sabe de onde vem. A única coisa que se sente é aquela contracção violenta atingir o músculo que está a ser exigido e, claro, acabar com qualquer pretensão de continuar o exercício. As cãibras são contracções musculares involuntárias,intensas e momentâneas de um músculo isolado ou de um grupo muscular. Normalmente acontecem durante ou após exercícios físicos extenuantes, mas com causas nem sempre tão simples de identificar quanto à sua ocorrência.