Tag: Quem sou eu

Começar a correr… por amor! Continuar… por paixão!

Não tinha muitos hábitos de desporto em miúda, muito menos de corrida. Quando me apaixonei, por aquele que viria a ser o meu marido, decidi mudar um pouco a minha performance física, comecei a fazer umas corridas, uma vez que ele adorava desporto, inclusive, a corrida. É óbvio que o fazia mais para lhe agradar do que propriamente por gosto próprio.

O desafio de Tânia Valentim

Há sensivelmente 1 ano que começou a minha aventura nas provas de atletismo, com a participação na mini-maratona Vasco da Gama. Até esse dia pouco ou nada corria e posso dizer que não gostava de correr (pelo menos era o que pensava).

Apesar deste pensamento, eu sou uma amante de desporto e já praticava bastante exercício de ginásio, pois encontrava-me em processo de perda de peso. Há cerca de dois anos atrás atingi o meu limite de cerca de 99,5 kg e desde aí que tenho vindo a recuperar até aos atuais 67 kg.

90% do esforço esta na alma e 10% no corpo…Carla André

Nunca tive nada de graça, tudo foi obtido com esforço e sacrifício, foi assim que cresci e foi assim que me educaram.  Aos meus pais agradeço o terem feito,  por poder ter as bases para este mundo cruel em que só se sobrevive pela luta.Profissionalmente luto todos os dias, com muito orgulho à camisola verde de um Banco, que visto há 13 anos.  Considero que a exigência da minha vida profissional me ajudou em parte a motivar-me para a corrida, era um escape muito grande à pressão do dia a dia.

Existo, logo luto! Luto, logo, exausto! Miguel Pinho

Existo, logo luto!

Quem sou, de onde venho, por onde andei e para onde vou?

Nasci para correr e sorrir… Carmen Pires

Desde pequenina… que não era assim tão pequenina, sempre fui grande, comprida e fininha e com queda para o desporto sempre fiz de tudo experimentei e andei por vários desportos, correr claro está não era o meu forte, pois era um desporto sem qualquer piada. para meu grande azar que depois foi a minha grande sorte o meu pai era