Tendinite da pata de ganso

“Pata de ganso” os tendões dos músculos que inserem na região medial do joelho no terço proximal da tíbia. São eles: tendão do semitendinoso, grácil e sartório.

FACTORES QUE PODEM DESENCADEAR A LESÃO

-Treino excessivo (overtraining);

- Gesto desportivo incorrecto;

- Aumento súbito dos treinos e corridas em declives;

- Encurtamento dos isquiotibias;

- Lesão do menisco medial;

- Deformidade em valgo;

-Instabilidade medial.

 SINAIS E SINTOMAS

- Dor ao subir e descer escadas na região medial do joelho;

- Dor ao sair da posição sentada para em pé;

- Edema no local (inchaço);

- Dor a palpação da região;

- Dor para caminhar.

TRATAMENTO

Fase aguda: 

Crioterapia, ultra-som no modo pulsátil, laser e tens, podem ser recursos da eletrotermofoterapia que se aplicam bem ao quadro clínico do paciente. Quando a dor for diminuindo, incluir: exercícios suaves de alongamentos para os referidos músculos (semitendíneo, grácil e sartório), bem como exercícios de fortalecimento, com carga leve e progressiva. Na fase de resolução, incluir exercícios proprioceptivos (sensório-motores) específicos e, exercícios funcionais para retorno breve à prática desportiva. O uso de anti-inflamatórios, é um recurso que deve ser utilizado também, de acordo com orientação e critério médico.

 Fase crónica:  

Calor, ultra-som no modo contínuo, laser como cicatrizante, são recursos benéficos. Entretanto, os exercícios de alongamentos, exercícios de fortalecimento muscular, exercícios proprioceptivos e funcionais são fundamentais no processo de recuperação deste paciente. Bandagens funcionais podem ser utilizadas, bem como palmilhas específicas, caso haja alguma alteração biomecânica que justifique. Em geral, é auto-limitada (melhora com ou sem tratamento), mas o tratamento terapêutico acelera e evita recidivas do quadro clínico

Faça gelo varias vezes ao dia de 10 a 15 minutos