Tendinite do Tendão Tibial Posterior

Lesões mais comuns na Corrida – Tendinite do Tendão Tibial Posterior

A lesão ou degeneração causa dor na parte interna do pé, que pode irradiar ao longo da linha do tendão. Essa lesão é mais comum do que se imagina e é frequente em pessoas com mais de 40 anos, principalmente mulheres. Fazer alongamento dos músculos da panturrilha é a principal forma de prevenção.

Está a treinar muito e a sentir um incómodo na parte traseira da perna, perto do pé? Pode ser tendinite do tendão tibial posterior. A lesão ou degeneração causa dor na parte interna do pé, que pode irradiar ao longo da linha do tendão. Essa lesão é mais comum do que se imagina e é frequente em pessoas com mais de 40 anos, principalmente mulheres.

A tendinite do tendão tibial posterior é uma lesão causada pelo esforço (overtraining e overuse) e degeneração do tendão por conta de uma inflamação aguda. Se não for tratada nos seus primeiros sintomas de dor, pode ocorrer uma avulsão parcial (onde o tendão se afasta do osso) do anexo ao osso navicular (um dos ossos do tarso). O músculo tibial posterior passa pela parte de trás da perna e sob o maléolo medial (proeminência óssea do lado de dentro do tornozelo). Ele é usado para flexão plantar (como em subir em seus dedos) e inverter o pé (dos pés para dentro).

 

Causas

– Alongamento prolongado do pé e tornozelo em eversão (pé para fora);
– Desgaste do tendão;
– Excesso de esforço;
– Pés em pronação excessiva.

Como evitar

– Alongar, principalmente, os músculos posteriores (panturrilha);
– Usar sapatilhas firmes e estáveis;
– Usar palmilha para melhorar a biomecânica do pé.

Tratamento

– Aplicar terapia fria para reduzir a dor (Crioterapia – gelo);
– Alongar os músculos na parte de trás da perna (panturrilha);
– Consultar um profissional especialista em desporto;
– Aplicar eletroterapia como ultrassom para ajudar com a dor;
– Aplicar técnicas de massagem desportiva no tendão e músculo;
– Realizar exercício tibial posterior para fortalecer o músculo e tendão;
– Prescrever palmilha, se necessário, para corrigir a biomecânica do pé;
– Se o tendão é rompido, então deve ser reparado cirurgicamente.

Fonte: Globo Esporte.

Adaptação: www.aminhacorrida.com