- Publicidade -

Porque nem só de corridas é feito o treino do corredor, há certas atividades que podem complementar este treino. Uma delas é o Pilates. Apesar de o Método de Pilates ser frequentemente comparado com o Yoga, estas são modalidades independentes. O Método de Pilates é mais recente e a técnica foi desenvolvida no século XX por Joseph Pilates (daí o nome!). Joseph Pilates foi uma criança que sofria de raquitismo, asma e febre reumática.

O exercício regular e os spas eram duas das formas que este tinha disponível para combater as doenças. E assim o fez, dedicando-se arduamente em melhorar a sua aptidão física e em body-building. Aos 14 anos de idade os seus músculos eram tão definidos que este já pousava para gráficos de anatomia. Pilates defendia que os estilos de vida modernos (pós revolução industrial), as más posturas e as respirações deficientes levariam ao défice ou ausência de saúde.

Nesse sentido, decidiu criar um conjunto de exercícios para alongar, fortalecer e equilibrar o corpo. O Método de Pilates baseia-se no controlo consciente de todos os movimentos musculares do corpo, tendo os seus exercícios sofrido influências de atividades que este praticava, como o Yoga, artes marciais e meditação.

Existem três princípios fundamentais neste método: alinhamento do corpo (ou seja, correcção da postura), respiração e fortalecimento do “core”. As aulas de Pilates incluem uma multiplicidade de exercícios podendo ser utilizados diversos equipamentos como bolas de estabilidade (ou bola de Pilates), rolos de espuma (ou rolos de Pilates), bandas elásticas, entre outros.

Os benefícios que se podem tirar deste método são múltiplos:

  1. Exercita o corpo como um todo;
  2. Fortalece os músculos;
  3. Aumenta a flexibilidade muscular, a mobilidade das articulações e fortalece os ossos;
  4. Melhora a postura;
  5. Melhora a respiração;
  6. Desenvolve a concentração.

E de que forma todos estes benefícios influenciam o desempenho na corrida? Ao melhorar a respiração, a técnica de corrida irá melhorar. Como a prática da corrida é impactante e a má postura leva ao desenvolvimento de lesões, a correção da postura e a estabilidade do “core” evitarão estas mesmas lesões.

Num estudo de 2018, concluiu-se que os sujeitos deste mesmo estudo melhoraram o seu tempo aos 5km, assim como o custo metabólico e o seu VO2 max. Um VO2 max mais elevado significa que o corpo consegue fornecer aos músculos mais oxigénio enquanto corres. Ou seja, a corrida torna-se mais eficiente em termos respiratórios e de dispêndio de energia.

Por todas estas razões deves incluir Pilates nos teus treinos. Não sabes onde encontrar? Procura num Fitness Hut perto de ti!

Fontes:
Finatto P, Silva ESD, Okamura AB, Almada BP, Oliveira HB, Peyré-Tartaruga, LA, 2018. Pilates training improves 5-km run performance by changing metabolic cost and muscle activity in trained runners. PLOS ONE 13(4).
Latey P, 2001. The Pilates method: history and philosophy. Journal of Bodywork and Movement Therapies 5(4).