Cãibra no atleta

0

Olá, caros atletas! 

Desde há algum tempo que venho a acompanhar algumas publicações deste grupo sobre situações de dor/lesão que os membros publicam.

Sinto alguma preocupação por algumas respostas que por aqui vejo e sendo assim gostaria de deixar alguns esclarecimentos sobre a intervenção em situação de possível lesão (à luz daquilo que são as mais recentes diretrizes científicas). Para facilitar a discussão é o entendimento resolvi colocar as questões por tópicos e o primeiro deles são as cãibras.

O que é no fundo uma cãibra, qual o mecanismo fisiológico por trás desta, porquê que acontece, de que forma as podemos evitar e quando devemos procurar ajuda.

Conhecidas também como quedas do músculo, as cãibras são contracções repentinas e involuntárias de um músculo ou grupo de músculos. São muito dolorosas e podem resultar na inutilização das estruturas afectadas durante algum tempo, apesar de normalmente não causarem danos aos músculos. As cãibras também só ocorrem naqueles músculos que se movem voluntariamente, como os dos braços, das mãos, das pernas ou dos pés. 

Durante muito tempo, julgou-se que as cãibras resultavam de uma disfunção local ao nível muscular, ou por falta de cálcio ou magnésio, mas hoje em dia sabe-se que a maioria tem origem no sistema nervoso periférico, responsável pela maioria dos nossos movimentos voluntários. Também se sabe que elas podem ser o resultado de longos períodos de exercício físico, de certas actividades laborais, de algumas medicações específicas ou até de desidratação. Também podem aparecer se se magoarem, caso algumas raízes nervosas ou de estruturas vasculares sejam comprimidas. 

O que é que podem fazer se tiverem uma cãibra?

  1. Alonguem suavemente os músculos em cãibra;
  2. Coloquem o músculo em carga parcial – por exemplo, se a cãibra for ao nível dos gémeos da perna, depois do alongamento coloquem o pé no chão e façam alguma força empurrando o chão;
  3. Hidratem! Bebidas com eletrólitos e sais minerais podem ajudar, sobretudo em caso de cãibras prolongadas resultantes de grandes desgastes físicos do organismo;
  4. Acalmem-se. Situações de stress laboral e emocional podem originar cãibras.

O que fazer para evitar? 

Como as cãibras acontecem por consequência, o que normalmente há a fazer é evitar a causas. Se forem desportistas já fazem a parte de treinar as zonas afectadas, mas se não forem tentem fazê-lo, e de resto mantenham-se hidratados, comam bem, pratiquem exercício regularmente e evitem situações de demasiado stress.

Quando é que devem procurar a ajuda de um fisioterapeuta ou de um médico?

Por norma as cãibras desaparecem por si só, especialmente se conseguirem por vocês mesmos eliminar a causa, mas podem precisar de ajuda. Quando as cãibras causarem demasiado desconforto, a zona onde dói estiver inchada ou vermelha, a pele tiver um tom diferente, tiverem fraqueza muscular ou os espasmos forem muito frequentes ou sem motivo aparente, devem ser observados por um profissional. O fisioterapeuta investiga e trata as causas do foro neuro-musculo-esquelético, um médico de família ou outro pode despistar doenças ou disfunções do organismo associadas. 

Na dúvida, procurem ajuda!

Fisioterapeuta Emanuel Casimiro