O ciclo menstrual como desempenho das atletas praticantes de atletismo.

0

 “O ciclo menstrual é uma das mais impactantes influencias na motivação, nas energias, nas habilidades e na percepção  das mulheres , já é hora do ciclo menstrual  ocupar o lugar que realmente têm , como centro de recursos   femininos.

Uma mulher que toma consciência do próprio ciclo e das energias inerentes  contidas nele , aprende  a perceber um nível de vida que vai mais além do visível , mantém um vinculo intuitivo com as energias da vida , o nascimento e a morte ,  Sente a divindade dentro da terra e de si mesma .. ” Miranda Gray ,  autora do livro “Lua vermelha , os dons do ciclo menstrual ”

As praticantes de atletismo podem beneficiar com a oscilação hormonal. Para tal, é importante investigar as características do ciclo menstrual, bem como o objectivo e o perfil de cada atleta e avaliar a sua resposta à adaptação de variáveis como volume de treino, intensidade, grau de dificuldade, etc. De acordo com a análise individual, temos uma ferramenta para optimizar os resultados das atletas femininas.

Vários estudos * concluem que cada fase do ciclo menstrual pode interferir na disposição e potencial físico. Tal facto deve-se às alterações hormonais. Por volta do 23º ao 28º dia do ciclo menstrual ( isto se a mulher for regular e tiver um ciclo de 28 dias ), a mulher encontra-se na fase pré-menstrual, período em que se dá um aumento na taxa de progesterona, podendo reduzir o potencial físico da praticante. Além de diminuir a capacidade de concentração, a atleta está  mais propensa à fadiga muscular. Esta não é de todo a melhor altura para entrar em provas, nem para fazer treinos longos ou de forte intensidade . Se uma mulher entrar numa prova na fase pré-menstrual pode ter uma baixa de rendimento em cerca de 40%.

Entre o 5º e o 11º dia do ciclo, na fase pós-menstrual, é segregado mais estrogénio e noradrenalina. Por isso, nessa fase, observa-se um melhor desempenho físico.  Esta é uma boa altura para entrar em provas, ou fazer treinos mais intensos. Nesta fase as mulheres contam com ajuda hormonal e podem melhorar o seu desempenho desportivo.

Resumindo, a maioria dos estudos conclui uma baixa na performance na fase pré-menstrual, e uma boa melhoria do desempenho na pós-menstrual.

Assim, devemos levar em consideração as mudanças hormonais durante o ciclo menstrual e fazer um plano de treino de acordo com a resposta e adaptação de cada  praticante.

 Devemos de adaptar a nossa prática desportiva a cada momento do nosso ciclo menstrual e respeitar a nossa ciclicidade.

*Keul (1974) e LEBRUN (1995)

 “O nosso ciclo é como o ciclo de uma planta . Existe um tempo próprio para plantar as sementes , para crescer  e desenvolver os galhos , para  desprender as sementes , para  voltar às nossas raízes “.

Annie Shaw

 

Catarina Pardal, Doula e praticante de atletismo