Como surgem as bolhas nos pés?

0

As bolhas são lesões comuns em muitos desportos em que a pele sofre atrito, seja por causa do calçado (por exemplo, durante eventos de corrida, patinagem ou esqui) ou de aparelhos desportivos (por exemplo, em competições de ginástica e desportos com raquetes). Formam-se então, sobre a pele, pequenas bolhas com líquido ou vesículas em resposta ao atrito. Em geral, o líquido é claro, mas, ocasionalmente, a hemorragia no interior da bolha causa uma coloração avermelhada ou azulada.

Anatomia e fisiologia

As bolhas ocorrem quando há uma separação da epiderme com a derme (camada intermédia da pele, localizada logo abaixo da epiderme) ou uma separação das múltiplas camadas no interior da própria epiderme. Soro, linfa, sangue ou líquido extracelular preenche então o espaço entre as camadas. Formam-se paredes finas, translúcidas e a área fica inchada, podendo tornar-se sensível ou dolorosa.

As causas da lesão podem ser atrito nos pés (em desportos de corrida), nos dedos e palmas das mãos (causado por tacos de golfe, raquetes de ténis, etc) ou nas mãos, quando se trata de atividades acrobáticas ou ginástica olímpica.

As bolhas cutâneas translúcidas, em relevo, na área de desgaste são um dos sintomas para bolhas, assim como a sensação de picada ou de dor aguda. O próprio toque, no local da lesão, pode ajudar a identificar a bolha. Caso incomode, drene o líquido.

Se não prestar atenção às bolhas e prosseguir com a sua atividade física habitual, elas podem acabar por romper, o que provocaria uma maior irritação cutânea e dor. Bolhas inadequadamente tratadas também correm o risco de infecção, já que uma ferida aberta é um meio de cultura ideal para bactérias e outros organismos.

Tratamento imediato

Lave a(s) bolhas(s) cuidadosamente com sabão e água morna. Se necessário, drene o líquido com cuidado e cubra com uma compressa esterilizada.

As bolhas cicatrizam com um mínimo de cuidado e a atenção adequada caso, obviamente, nenhuma infecção tiver ocorrido. Meias e calçados apropriadamente ajustados podem evitar que quem corra tenha bolhas.

Alguns atletas colocam pó de magnésio nas mãos para diminuir o atrito (causador de bolhas), como é o caso dos ginastas. A atenção adequada na prática desportiva também pode ajudar a minimizar as bolhas.

Prognóstico a longo prazo

As bolhas cicatrizam num período que pode ir de alguns dias a uma semana, caso não haja nenhuma infecção grave. Contudo, até a cicatrização pode, por vezes, interferir no seu desempenho, devido ao desconforto e à dor.

Fonte: Prozis