- Publicidade -

1 – Aumente a quilometragem de forma gradual
Quando está a treinar para uma meia maratona, é possível que corra mais quilómetros do que está habituado, pelo que deverá ter muito cuidado com as lesões. É importante aumentar de forma gradual o volume e a intensidade do seu treino. Tente não aumentar, contudo, mais de 10% por semana e vença a tentação de correr uma distância maior do que aquela que tem traçada no seu plano de treinos.

2 – Simule uma corrida
Tente simular as circunstâncias e a superfície da competição. Se a sua prova começa nas primeiras horas da manhã, tente fazer várias simulações ao amanhecer. Ao testar as condições da prova, poderá experimentar todos os fatores ambientais da mesma, como a climatologia, ou se não está a comer o suficiente antes da corrida.

3 – Trace um objetivo para cada sessão de treinos
Certifique-se de que as suas sessões de treinos são verdadeiramente duras e que nos dias mais tranquilos não exagera no esforço. Isto pode parecer fácil, mas acredite que muitos corredores tropeçam neste passo, uma vez que não levantam o pé do acelerador como deviam nos dias em que deveriam ter mais calma, o que aumentará os riscos de lesão, esgotará mais as energias e ficará mais cansado nos dias de intervalo.

4 – Treine a sua alimentação e hidratação
Antes de treinos que tenham uma duração prevista superior a uma hora e meia, coma 100 calorias por cada 45 minutos de treino. Experimente diferentes tipos de bebidas ou géis desportivos, para que perceba quais os que gosta mais e os melhores para o seu estômago. De qualquer modo, tente averiguar o que a organização da prova terá pensado para os participantes.