- Publicidade -

 

Mas e as passadeiras? Apesar de muitos ginásios terem grupos de corrida outdoor, as passadeiras são um aparelho que continua a encher salas de exercício físico. Continuam a ser a máquina de treino cardio mais solicitada, o que significa que muitos continuam a preferir correr assim.

Questão: é melhor correr na rua ou na passadeira? Esta é uma pergunta com várias possibilidades de resposta, que dependem de vários fatores: dos objetivos de cada pessoa, do nível de desenvolvimento quer físico, quer da técnica e da postura de corrida, da capacidade de motivação e ainda de outras condicionantes que não dependem de nós (aqui referir-nos ao clima).
Na rua
Se o objetivo é perder peso e ganhar força nos músculos, então correr na rua será sempre a melhor opção. A corrida outdoor é mais intensa e exigente. Isto promove um gasto calórico mais elevado, bem como um trabalho muscular mais intenso. Basta pensar que o chão que pisamos não se desloca, como no caso da passadeira. Isto faz com que tenhamos de suportar o peso do corpo de forma mais intensa.
A estes benefícios juntamos outros dois. Primeiro, correr na rua não exige nenhuma despesa financeira, uma vez que não será necessário pagar uma mensalidade num ginásio ou ter de comprar uma passadeira para ter em casa. Depois, acaba por ser menos monótona o que pode ajudar a manter a motivação: a paisagem vai mudando conforme o percurso vai avançando e há sempre a hipótese de alterar o local do treino. É mais flexível.
Na passadeira
Mas correr na passadeira também poderá ter benefícios. Ainda que a corrida na rua seja mais exigente do ponto de vista físico, isto não significa que com a passadeira não se possam ver resultados. Ela poderá ser até mais benéfica para quem está a começar, uma vez que, ao ser possível controlar a distância, a velocidade e a inclinação, garante um ritmo de corrida constante – e este é um dos maiores desafios da corrida outdoor.
Por outro lado, correr numa passadeira não depende do estado do tempo. Como é uma atividade indoor, é indiferente se está a chover, se está vento ou se está sol. Mas o benefício mais importante prende-se com o menor impacto, ou seja, com o menor risco de lesão.
Há quem prefira a corrida indoor e há quem prefira os treinos outdoor. O importante é praticar atividade física e estar consciente das vantagens e das desvantagens de cada uma destas opções. As nossas escolhas devem ser sempre adaptadas aos nossos objetivos.
Por exemplo: se alguém vai participar numa prova de corrida, é importante que ela treine na rua para se adaptar ao esforço e à exigência do desafio. Por outro lado, se alguém corre apenas com o objetivo de estar em forma e de ativar o corpo, então não há desvantagem nenhuma em treinar na passadeira. Interessa é que treina, que cuide do corpo e que não seja sedentário.