Corrida Vs Poluição

0

Com a corrida, os corredores ficam com o seu coração, pulmões e músculos mais fortes e melhoram a sua performance. Porém, também aspiram litros de ar para os pulmões que podem conter poluentes perigosos. Na verdade, devido ao grande volume de ar que respiram durante a corrida, os corredores urbanos estão expostos a quantidades muito maiores de poluição do ar do que os sedentários.

Particularmente durante o verão, o corredor urbano deve aperceber-se diariamente da qualidade do ar. Episódios de poluição são frequentes, com o ar mais quente poluído a ficar preso entre duas camadas de ar mais frio.O Verão é também uma época de prudência porque exercitar-se no calor, aumenta os efeitos nocivos da poluição do ar. Embora o mecanismo ainda não seja bem entendido, calor e poluição juntos, causam maior redução nas funções pulmonares e na performance da corrida do que poluição sem calor. Faça um favor à sua saúde ao minimizar a exposição durante episódios de muita poluição.

Os tipos mais comuns de poluentes no ar que afectam a performance na corrida de longa distância são o ozono, o monóxido de carbono e o dióxido de enxofre. A resposta do organismo à poluição está relacionada com a concentração de poluentes e ao quanto foi inalado. Há um elevado grau de variação individual na resposta à poluição e corredores com asma devem procurar aconselhamento médico. Vamos examinar os três vilões mais comuns no ar.

Ozono (03)

O Ozono é formado quando a luz solar reage com emissões de automóveis. Estudos científicos indicam que correr com uma concentração de ozono maior que 0,16 ppm (partes por milhão) prejudica as funções pulmonares e a performance na corrida. Correr com concentração de ozono moderada pode ocasionar tosse, aperto no peito e falta de ar.

Monóxido de carbono (CO)

O poluente mais comum no ar das cidades é formado pela queima de petróleo, gasolina, carvão e madeira. Uma vez que a sua fonte principal é as emissões de automóveis, a exposição ao monóxido de carbono é particularmente alta perto de vias com muito tráfego. O monóxido de carbono liga-se à hemoglobina nas células vermelhas, o que reduz a quantidade de oxigénio transportado para os músculos. Estudos científicos indicam que correr com concentrações de monóxido de carbono maiores que 25 partes por milhão, pode reduzir o seu V02 máximo e prejudicar a sua performance na corrida.

Dióxido de enxofre (S02)

É produzido por refinarias, metalúrgicas e outras indústrias. Correr com concentrações de dióxido de enxofre maiores que 0,5 ppm pode causar broncoconstrição, respiração difícil e aperto no peito em asmáticos.

A melhor estratégia para lidar com a poluição’ é evitá-Ia. Não se deve correr ao meio-dia no Verão.

Sabe-se pouco sobre os efeitos crónicos do exercício físico em ambiente poluído. Porém, o Dr. L. Folinsbee, do Departamento de Investigação da Universidade da Carolina do Norte (EUA), adverte que os corredores que treinam regularmente no ar poluído, podem sofrer alterações a longo prazo na função pulmonar. A melhor estratégia para lidar com a poluição é evitá-la. Da mesma forma que não se deve correr ao meio-dia no Verão, os corredores urbanos devem ter o hábito de levar em consideração as condições do ambiente. Leia o jornal, escute o rádio ou procure na Internet informações sobre a qualidade do ar na localidade onde vive.Como minimizar a sua exposição à poluição do ar:

1. Corra de manhã quando os níveis de poluição e calor são menores.

2. Procure as matas e as florestas para correr.

3. Evite correr ao lado de ruas movimentadas, particularmente durante a hora de ponta à tarde.

4 Diminua a intensidade do seu treino. Correr mais devagar permite que respire pelo nariz, o que remove o dióxido de enxofre e alguns outros poluentes do ar.

5. Se tiver que competir com o ar poluído, diminua o aquecimento para minimizar a exposição antes da corrida.

6. Treine dentro de casa (tapete rolante) ou no ginásio se a poluição do ar for perigosamente alta.

7. Se não tiver a opção de treinar dentro de casa ou no ginásio, não treine em dias de muita poluição.

8. Tome antioxidantes como vitaminas E e C. Há evidências preliminares que os antioxidantes ajudam a reduzir os efeitos danosos da poluição 

Correr é a melhor forma de melhorar a sua condição física e saúde mental. Mas se reside num ambiente que tem níveis potencialmente perigosos de poluição, faça um favor à sua saúde ao minimizar a exposição durante

episódios de muita poluição. Com algum planeamento e bom senso, pode aproveitar a sua corrida onde quer que resida.

Fonte: Revista Atletismo