Cuidado com os Joelhos

0

A corrida é uma actividade desportiva que, quando praticada correctamente, apresenta baixa incidência de lesões, se a comparamos a outros desportos. As lesões que mais apoquentam os corredores são as causadas por excessos de treino ou por microtraumas de repetição; e as mais frequentes incidem nas articulações dos quadris, joelhos e tornozelos. Esteja atento à forma como se adaptou à corrida e aproveite os exercícios aqui colocados para o ajudar na prevenção de lesões.

JOELHO DO CORREDOR: Um indivíduo pode realizar (dependendo da intensidade) 500 a 1.600 contactos do pé com o solo a cada quilómetro percorrido. O impacto absorvido pelo membro inferior a cada toque do pé no solo é de 1,5 a 6 vezes o seu peso total, sendo a articulação do joelho a principal responsável por absorver e dissipar.essa energia.

ENERGIA E IMPACTO: A produção e a dissipação da energia ao redor do joelho são feitas por músculos, tendões, cartilagem, meniscos e ligamentos. Como consequência dos microtraumas de repetição, uma das queixas maIs frequentes dos corredores é a dor na região anterior do joelho, incide no tendão rotuliano, o tendão quadricipite ou mesmo a cartilagem que reveste a rótula (condromalacia rotuliana), que denominamos de maneira geral como sobrecarga do mecanismo extensor.

FLEXIBILIDADE: Sabe-se hoje que entre diversos factores que predispõem ao aparecimento de dor na região anterior do joelho está o encurtamento das cadeias musculares ao redor dessa articulação. Assim como força e resistência muscular, a flexibilidade  é uma qualidade física que pode e deve ser treinada. A flexibilidade é influenciada por diversos factores, entre eles o género, com as mulheres apresentando melhor flexibilidade que os homens, e a idade, com a flexibilidade diminuindo com o envelhecimento.

CLIMA: A temperatura é outro factor que influencia a flexibilidade, aumentando com o calor e diminuindo com o frio, assim como características genéticas, já que existe uma variabilidade individual em relação a essa qualidade física. Os exercícios de alongamento, com o objectivo de melhorar a flexibilidade, devem ser preferencialmente realizados numa sessão exclusiva de treino para melhora da flexibilidade ou alternativamente após a corrida.

ALONGAMENTOS: A rótula é circundada por um envelope de partes moles formado pelo tendão rotuliano e quadricipite, retináculos rotulianos medial e lateral, este último apresentando íntima relação com o tracto iliotibial. A tensão das partes ao redor do joelho, associada ao treino, pode propiciar a ocorrência de lesões nos tendões e o aparecimento da síndrome do tracto iliotibial, mais conhecida como “joelho do corredor”. Da mesma forma, o encurtamento excessivo do quadrícepes e da musculatura do joelho pode gerar um aumento da pressão exercida sobre a cartilagem rotuliana e favorecer o aparecimento de lesões da cartilagem de revestimento da rótula e/ou tróclea (nome dado à superfície do férnur com a qual a rótula mantém contacto), a inclusão de alongamentos pós-treino pode auxiliar no equilíbrio do mecanismo extensor, e com isso prevenir o aparecimento de dores no joelho). Realize a sequência de exercícios propostos nesta página no fim da sessão de treino, fazendo quatro séries de 30 segundos em cada posição, e proporcione mais saúde aos seus joelhos.

Fonte: Revista Atletismo