Diferenças na corrida – Mulheres

0

1. AS ANCAS Na medicina forense basta olhar para as ancas para perceber se se trata de um corpo de homem ou de mulher, já que este osso foi desenhado para ter filhos. São largas ao contrário dos homens, pouco profundas e estendem-se para a lateral. Na hora de correr faz com que tenhamos o centro de gravidade mais baixo e que as nossas pernas descrevam um X desde as ancas aos pés com o centro nos joelhos. Aliás, as ancas alargam para o parto e voltam ao lugar depois deste.

> O QUE PODEMOS FAZER? Existem muitas teorias, o mais importante é ter uma boa postura ao correr, com a bacia bem localizada, ligeiramente avançada para o peso não cair diretamente sobre os joelhos e sem forçar a amplitude das ancas

2. AS PERNAS São a arma da corrida mas as mulheres têm o fémur um pouco rodado para a frente juntamente com uma tendência de colocar os joelhos para dentro. Existe também maior flexibilidade nos ligamentos, o que costuma levar a menos estabilidade articular. Isto faz as mulheres mais propensas a uma passada incorreta, quedas, dores e lesões no tornozelo e joelhos.

> O QUE PODEMOS FAZER? É muito importante ter uma boa técnica de corrida desde o iní- cio, com exercícios para fortalecer ligamentos e músculos.

3. O PÉ Podemos encontrar modelos de sapatilhas exclusivamente desenhados para mulheres, o que é uma vantagem já que o pé feminino é complexo. Geralmente temos o calcanhar mais estreito do que o do homem e algumas mulheres têm o pé estreito, outras têm o pé largo. E os nossos pés sofrem alterações ao longo do ciclo menstrual; por isso podes sentir-te bem com umas sapatilhas mas passadas umas semanas já não te assentarem tão bem.

O QUE PODEMOS FAZER? Há marcas que já têm em linha de conta o problema dos estrogé- nios femininos e desenharam sapatilhas que se adaptam às mudanças do pé. Outra hipótese é teres vários pares de sapatilhas para poderes alternar; umas mais largas para os dias mais ‘pesados’ outras mais leves e estreitas para os dias mais ‘leves’.

4. AS HORMONAS Fazem diferença na hora de praticar desporto. A predominância de testosterona nos homens é responsável por terem uma musculatura maior e acumularem menos gordura de reserva. Nas mulheres os estrogénios fazem com que tenhamos gordura de reserva nas coxas, peito, ancas, etc. para sermos boas mães, entre outras coisas.

O QUE PODEMOS FAZER? Não podemos nem devemos lutar contra as nossas hormonas, é uma guerra perdida. É melhor conhecer o nosso ciclo menstrual para adaptar o treino como corredoras. Um estudo descobriu que a maioria das mulheres era mais resistente depois da menstruação do que até à data de início e por isso mais rápidas. Programa os teus treinos longos para depois do ciclo.

5. A MUSCULATURA OS homens são entre 30 a 50% mais fortes do que as mulheres consoante a zona muscular que se analise. Apesar disso, quando se estudou a musculatura das pernas, a força tendo em conta o peso corporal é igual entre homens e mulheres. Por isso as mulheres são fortes e rápidas a correr.

> O QUE PODEMOS FAZER? O treino de força é imprescindível nas mulheres, mesmo que muitas não gostem da ideia de ficarem musculadas; uma boa rotina para ganhar massa muscular não te tornará apenas mais rápida como também te fará perder um tamanho nas calças, além de te proteger de lesões.

6. O SISTEMA CARDíACO As mulheres têm um coração e um volume de sangue menor que o do homem, por isso temos as pulsações mais elevadas e nos custa mais chegar a níveis mais altos de esforço cardíaco

> O QUE PODEMOS FAZER? O treino aeró- bio é muito benéfico e a corrida é um dos desportos melhores para conseguir melhorar os valores cardíacos e aumentar o rendimento feminino na corrida. Se conseguires ser treinada por um especialista vais ver como o teu coração terá tanta eficiência como o do homem.

7. O SISTEMA RESPIRATÓRIO O mesmo se passa com os pulmões, por serem mais pequenos conseguem absorver menos oxigénio, pelo que o nosso ritmo respiratório é mais acelerado que o dos homens para compensar a demanda de esforço. Respiramos mais vezes por minuto, mas como o nosso corpo é mais pequeno e tem menos musculatura a demanda de oxigénio é também menor do que a dos homens,

> O QUE PODEMOS FAZER? Um bom treino permite melhorar a capacidade respiratória e correr de modo mais eficiente.

POROUE É OUE AS MULHERES SÃO DIFERENTES OUANDO CORREM… 

8.  GORDURA Uma mulher corredora tem uma•silhueta com curvas por muito magra que esteja. Só as atletas de elite e mulheres magras de nascença têm uma percentagem baixa de massa gorda. A gordura feminina assegura a sobrevivência da espécie ao permitir que mães e bebés sobrevivam mesmo que mal nutridos. É também uma fonte de energia E(: ‘t0~-nos mais resistentes, podemos correr durante mais tempo e com condições extremas de pouca água e comida, algo que se começa a notar nas provas de ultra resistência, onde as dlterenças de tempo de homens e mulheres são menos relevantes.

> O QUE PODEMOS FAZER? Por sorte, no lado do mundo que nos calhou viver essa gordura não é necessária mas se o teu peso estiver bem, não deves sujeitar-te a dietas ou cirurgias para eliminar gordura. Se tens quilos a mais, correr é um bom desporto para emagrecer e perder gordura. Se não tens quilos a mais, correr irá ajudar-te a fortalecer os glúteos e a ter coxas mais bonitas.

9. O SUOR As mulheres transpiram menos do que os homens, embora tenhamos maior quantidade de glândulas sudoríparas. Suar é um mecanismo termorregulador para dissipar o calor produzido durante o exercício ou por um aumento de temperatura. Ao ter mais gordura, as mulheres têm uma camada isoladora e por isso podemos aguentar condições de calor e de frio mais intensas. Uma vantagem, sem dúvida!

> O QUE PODEMOS FAZER? As mulheres treinadas suam mais do que as mulheres não treinadas. Ao ter maior musculatt:ra geramos calor e isto pode ser também um indTéador que estamos a queimar calorias. Daí que muitas mulheres que correm e falam com as amigas notem que não perdem peso até que conversám menos e come- çam a treinar a sério e a… suar!

10. A PSICOLOGIA FEMININA OS homens e as mulheres veem a vida de modo diferente, e isto não é bom nem mau quando se corre. As mulheres costumam começar a correr para perder peso e não nos interessa tanto melhorar marcas, competir ou terminar maratonas … mas depois tudo pode mudar e começam a treinar a sério e a enfrentar novos desafios.

> O QUE PODEMOS FAZER? É algo pessoal, as circunstâncias do momento da vida são as que definem o que mais desejas como corredora. Desfruta de cada momento! Diferenças na corrida – Mulheres