- Publicidade -

Sejam intensas ou não, as dores musculares nunca são agradáveis. Mas então, quais são as melhores práticas para limitá-las?

O que é uma dor muscular?

É uma rigidez nos nossos músculos. Esta rigidez ocorre devido a uma “sobrecarga mecânica no tecido muscular” de acordo com Blaise Dubois, fisioterapeuta da modalidade.

Pode ocorre quando o stress é demais para o nosso corpo, a dor é geralmente sentida ao longo de 24 horas, 48 horas ou 72 horas, também se diz que a dor é mais intensa no dia seguinte, após o esforço. São microlesões e micro-processos inflamatórios que causam dor retardada.

O movimento que o corredor faz com as pernas é um movimento particularmente propenso a dores musculares, uma vez que vai contrair o músculo da perna para amortecer e, como resultado, esticá-lo até ao dardo. É, portanto, esta sequência contínua de contrações e alongamentos dos músculos que dá dores musculares.

Mas gestos simples permitem evitar ou pelo menos limitá-los!

Como podemos limitar as nossas dores musculares?

1 – Os medicamentos são eficazes?

Na verdade, alguns atletas tomam medicamentos anti-inflamatórios, que são muito eficazes contra a dor, mas também cancelam todo o trabalho feito no treino. Além disso, os atletas às vezes têm a ideia de tomá-lo antes de uma corrida para evitar completamente as dores, mas é um hábito muito perigoso que pode levar ao internamento. Portanto, mesmo que as dores não sejam muito agradáveis, evite drogas anti-inflamatórias!                          Se tiver uma dor muito intensa, prefira analgésicos, como doliprane, mas apenas como último recurso.

2 – Lutar contra o mal com o mal, ou descansar?

Os dois! Tudo depende da intensidade das dores e dores.                                                           Se a dor for muito forte, descanse.                                                                                                          Estás no meio de uma pré-maratona? Pena, aproveite o seu dia de folga o máximo que puder, mas não se arrisque a levantar-se muito cedo e a ferir-se seriamente. Se a dor for suave, pode voltar ao desporto, mas não faça uma sessão muito intensa, ainda assim retome gradualmente.

3 – Um bom banho quente ou um banho cheio de cubos de gelo?

Há, naturalmente, um que te faz querer mais do que o outro. Mas em ambos os casos, os músculos vão relaxar.                                                                                                     

O banho de gelo é frequentemente usado pelos atletas após o treino e é um procedimento eficaz contra a dor muscular, mas temos de ter cuidado porque algumas pesquisas mostram que a imersão no gelo interfere com a adaptação dos músculos ao treino.             

O banho quente também será eficaz porque todos os seus músculos serão capazes de relaxar, aproveitar para massajá-los de baixo para cima para promover a circulação de sangue!

4 – Alongamento

As opiniões são muito opostas entre os profissionais de saúde desportiva. Mas ainda está a emergir alguma informação.                                                                                                                                             

Em primeiro lugar, se as suas dores forem muito intensas e for difícil para você andar, descanse completamente sem tocar nos músculos (exceto para massagens leves). Se as dores forem ligeiras, nenhum estudo provou ainda o lado prejudicial do alongamento, por isso, vá em frente! Mas tenha cuidado para fazê-las gradual e suavemente. Uma última dica para o fim: beber água! Estar bem hidratado é essencial no dia-a-dia e ainda mais quando pratica desporto. Isto vai ajudá-lo a evitar as grandes dores musculares.