- Publicidade -

Um corredor de fundo bem treinado, que já tenha corrido muitos quilómetros na preparação, incluindo treinos muito longos, consegue manter facilmente a velocidade do umbral anaeróbio durante toda a prova, indicam especialistas desportivos.

Esta intensidade reflete a máxima velocidade possível, a que não se produz num aumento contínuo do ácido lático nos músculos. Isto significa que as necessidades e o consumo de oxigénio estão equilibrados. Neste momento, os hidratos de carbono queimam-se de forma eficaz, de maneira a que as reservas de glicogénio não se esvaziam antes do final da prova.

Richard Umberg, o treinador suíço com mais êxitos, assinala que se deve distinguir entre amadores e profissionais na hora de determinar qual é o ritmo ideal da maratona ou da meia maratona. Este treinador recomenda que os principiantes devem escolher um ritmo entre 80 a 85% do seu umbral anaeróbio, ao passo que os mais avançados devem optar pelo 85-90% e os profissionais pelos 90-93%.

Se ainda não conhece o seu umbral anaeróbio, também se pode guiar pela sua frequência cardíaca máxima. Os corredores principiantes devem correr a um ritmo que lhes permita ir a 80% da sua frequência cardíaca máxima, os corredores avançados podem ir a 85% e os profissionais perto dos 90%.