- Publicidade -

Ninguém é perfeito e a correr também não, mas se identificares as tuas falhas será mais fácil aproximares-te do padrão ideal de corrida. Identificámos as formas incorrectas de correr mais comuns.

Há corredores que vão muito “sentados”, com o peso muito atrás, uma passada demasiado avançada e as coxas baixas.

Ao fazer este tipo de Corrida vai havendo um encurtamento muscular e o próprio encurtamento favorece este estilo.

Deves tentar estender bem as pernas atrás em cada passada, alongar diariamente o psoas. os quadricípetes e os glúteos (sobretudo o piramidal).: Trata de te inclinar de forma consciente para a frente quando corres.

São corredores que parece que vão cansados, com os pés muito baixos, os ombros descaídos e os braços muito pouco ativos com um movimento curto que não ajuda a passada.

Costuma acontecer naqueles que começam a correr em adultos e nunca fizeram nada de técnica ou nas fases finais de uma corrida longa. Parece que estão a andar. }

Experimenta correr com uma passada mais alta, elevando os joelhos e as coxas, fletindo mais os braços e levando-os de forma nítida para a frente e atrás com cada passo

O contrário dos que correm demasiado para trás, há corredores que baixam a cabeça, inclinam o tronco para a frente e vão dando passadas longas e forças. Costumam ser pessoas altas e/ou de peso elevado.

Pensa que tens uma corda a puxar a tua cabeça para cima e para trás, leva os ombros conscientemente para trás e concentra-te em dar os passos mais curtos e frequentes.

Puxar a bacia para a frente também dá resultado.