- Publicidade -

Exercício regular pode proteger contra complicações mortais do coronavírus, diz estudo Dr. Zhen Yan: “Não podemos viver isolados para sempre. O exercício regular traz muito mais benefícios à saúde do que
sabemos. A proteção contra essa grave doença respiratória é apenas um dos muitos exemplos. ”

CHARLOTTESVILLE, Va. – A síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é uma das principais complicações causadas pelo COVID-19. Embora apenas uma pequena percentagem de pacientes com coronavírus desenvolva SDRA, a maioria desses casos termina na unidade de terapia intensiva.

Segundo um pesquisador da Faculdade de Medicina da Universidade da Virgínia, o exercício regular  pode ser a chave para impedir que os pacientes desenvolvam complicações mortais como a SDRA. O Dr. Zhen Yan diz que sua pesquisa encontrou um poderoso antioxidante que ajuda a proteger contra  doenças e pode ser produzido através de exercícios.

O estudo de Yan mostra que a SDRA afeta entre  três e 17% dos pacientescom COVID-19. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças acrescenta que cerca de 20 a 42% dos casos de coronavírus hospitalizados desenvolverão SDRA. Antes da pandemia
global, os pesquisadores disseram que, quase metade dos casos graves de SDRA, se tornam fatais.

“Tudo o que você ouve agora é o distanciamento social ou o ventilador, como se tudo que pudéssemos fazer fosse evitar a exposição ou confiar em um ventilador para sobreviver se formos infectados”, disse Yan em comunicado. “O outro lado da história é que aproximadamente 80% dos pacientes com COVID-19 confirmado apresentam sintomas leves, sem necessidade de suporte respiratório”. Yan explica que a superóxido dismutase antioxidante extracelular (EcSOD) pode ter muito a ver com manter a maioria dos casos de coronavírus leve.

O estudo diz que o EcSOD persegue os radicais livres e protege o tecido do corpo contra doenças.
Nossos músculos produzem naturalmente o ECSOD, mas o estudo acrescenta que sua produção é aumentadapelo exercício cardiovascular.

“Não podemos viver isolados para sempre”, disse Yan. “O exercício regular tem muito mais benefícios para a saúde do que sabemos. A proteção contra essa grave doença respiratória é apenas um dos muitos exemplos. ”

O Diretor do Centro de Pesquisa de Músculos Esqueléticos do Centro de Pesquisa Cardiovascular Robert M. Berne da UVA acrescenta que o EcSOD poderia ser usado como tratamento para a SDRA. O estudo analisa como a terapia genética pode ser usada no futuro para produzir mais antioxidante nos pacientes.

Testes em ratos de laboratório com doença renal crônica já demonstraram que tratá-los com EcSOD  humano resultou em menos danos nos rins nos animais. “Costumamos dizer que exercício é remédio. O EcSOD deu um exemplo perfeito que podemos aprender
com o processo biológico do exercício para avançar na medicina ”, concluiu Yan. O estudo foi publicado na revista Redox Biology.


Fonte: https://www.studyfinds.org/