Inflamações no Tendão de Aquiles…

0

As inflamações no Tendão de Aquiles talvez representem o tipo de lesão que mais afeta os corredores; tanto os do grupo dos supercorredores como os de “fim-de-semana”.

De acordo com os trabalhos do Dr. John Pagliano, cerca de 5,7% das lesões do corredor têm origem no Tendão de Aquiles. O caso que nos conta é bastante comum entre os atletas. Por um lado, deverão ter sapatos leves para poderem competir com o mínimo de peso nos pés. Por outro, ao atuarem assim, estão a arriscar-se ao aparecimento de possíveis lesões. Não é fácil dar-lhe uma resposta correta, mas talvez atuássemos assim: escolher apenas 3 a 4 provas para dar os seus 100%, o que implicaria utilizar os sapatos leves.

Nas outras oito provas do ano, correr com sapatos com maiores protecções em termos de absorção dos impactos do pé com o solo. Em todo o caso, convém ter presente os seguintes aspectos, numa tentativa de cura das lesões no Tendão de Aquiles:

1. Colocar gelo, durante 10 minutos, logo após ter terminado o treino de corrida e mesmo que a dor nesse dia não se tenha manifestado;

2. Não efectuar exercícios de flexibilidade para a zona do Tendão de Aquiles enquanto este se mantiver inflamado. Depois de ter passado esta fase, privilegiar toda uma melhor flexibilidade dessa zona do pé;

3. Nas sessões de corrida, evitar traçados em que apareçam subidas ou descidas;

4. Preferir pisos macios, tais como relvados ou terra batida;

5. Evitar correr nas praias, mesmo com maré baixa, pois uma ligeira inclinação lateral do terreno pode implicar no aumento da inflamação do tendão;

6. “Proteger-se” no estilo de corrida, preferindo passadas mais curtas e uma postura mais direita, ou seja, que exija menos trabalho ao nível das impulsões do pé;

7. Experimente usar uma calcanheira fina para aumentar a proteção do calcanhar no momento dos impactos do pé com o solo. Atenção à espessura desta calcanheira (Sorbothone ou Podiane, por exemplo), que deve ser fina, pois, caso contrário, poderá aumentar a altura do calcanhar, o que pode ter como implicação possíveis feridas na pele que protege o Tendão;

8. Ter a precaução de não ir correr sempre que não consiga caminhar com movimentos corretos e sem qualquer sintoma doloroso; Muita atenção à quantidade de líquidos que ingere durante cada período de 24 horas. Quando o atleta está com pequenas lesões, há que aumentar a quantidade de líquidos ingeridos. Aponte para 3 litros diários nos meses quentes .•