- Publicidade -

As lesões nas corridas não são exclusivas dos atletas de alto nível ou amadores, elas afectam também a parcela da população que pratica actividade física apenas ao sábado e/ou domingo.

Essas pessoas são conhecidas como atletas fim-de-semana.
Quem nunca se deparou com uma pessoa que fala que pratica desporto mas quando indagamos qual a actividade física que ela faz, a resposta é: ando todos os fins-de-semana no parque, passeio com o cão, corro 30 minutos aos sábados e domingos, entre outros?

É provável que essa pessoa se queixe na segunda-feira de dores musculares ou então, sinta dificuldades em andar e agachar, além de sentir a perna “pesada” e “dura”. Pelo menos na minha prática clínica, ouço isso todos os dias. Actualmente, muito se fala sobre as lesões musculares de atletas de alto nível ou então, de profissionais e amadores que correm sem uma equipa de apoio, formada por fisioterapeutas e médicos que possam orientar o atleta no caso de lesão.

Mas dentro desse quadro, a pior situação é do atleta de fim-de-semana, já que ele deve tomar mais cuidado, porque
a falta de treino o expõe a lesões ainda mais complicadas. E quais são as lesões mais comuns em atletas de fim-de-semana?

Luxação
É a separação ou deslocamento das partes ósseas numa superfície articular ou perda completa da superfície de contacto entre os ossos de uma articulação. O ombro é a articulação mais comum de acontecer este tipo de lesão e este é usado em desportos como o voleibol.

Tendinite
Resposta inflamatória a um micro-trauma de um tendão. Esse mal é mais comum em atletas que fazem esforço físico repetitivo. Em atletas de corrida, é comum acontecer a famosa tendinite da rótula (ou joelho de corredor como alguns chamam). Acontece por falta de alongamentos, fortalecimento muscular e ausência de orientação nos treinos.

Contusão
É uma escoriação. Geralmente decorre de pancadas e batidas. Ela depende do grau do impacto para diagnosticar como leve, moderada ou grave. o futebol, a contusão é algo bastante frequente.

Entorse
Lesão articular que ocorre quando o movimento numa articulação excede a amplitude normal do movimento, ocorrendo um deslocamento súbito da articulação. Os mais comuns são entorses no tornozelo e no joelho. Na grande maioria das vezes, ocorre uma lesão ligamentar associada e dependendo da entorse, “pode” ocorrer uma fractura por evulsão.

Distensão muscular
Nome comum para uma ruptura de fibras musculares ou do tecido fibroso do músculo geralmente causado por um esforço muito grande ou por stress muscular. Também chamado de estiramento muscular. Muito comum em jogadores de futebol, voleibol, basquetebol e atletas de corrida.

Ruptura do tendão ou ligamento
O joelho é o campeão deste tipo de lesão. Fortalecimento muscular e alongamentos, ajuda na prevenção destas lesões.

Fractura
Os ossos de pessoas sadias tornam-se mais densos e fortes quando submetidos à pressão constante. Por isso, pessoas activas que fazem exercícios com regularidade, têm menos probabilidade de fracturas. Tanto os atletas de fim-de-semana, como os atletas profissionais, podem apresentar fracturas por stress. Causada pelo excesso de treino (ovenrainning) ou fraqueza muscular.

Hoje em dia, o atleta profissional sofre com a carga de treinos e o atleta de fim-de semana, sofre com a falta de condição física, que é um factor de sobrecarga diária que compromete o rendimento e potencializa a lesão. O fisioterapeuta trabalha justamente neste aspecto, com terapias que possam prevenir uma possível lesão. É de suma importãncia ter profissionais como nutricionistas, psicólogos, médicos, fisioterapeutas e educadores físicos numa equipa de alto nível ou até mesmo no pequeno clube com o qual treina.