- Publicidade -
O etíope Andualem Shiferaw venceu neste Domingo a maratona de Lisboa e, além de bater o seu recorde pessoal, conseguiu também o recorde da prova lisboeta com o tempo de 2:06.00 horas.

O atleta etíope superou na recta da meta o queniano Samuel Wanjiku, segundo classificado, que venceu em Lisboa em 2014 e era, até hoje, o detentor do recorde da prova com o tempo de 2:08.21 horas, mas que, mesmo assim, conseguiu um novo recorde pessoal, com o tempo de 2:06.01.

O melhor português em prova foi o atleta do Sporting Rui Teixeira, que cortou a meta com o tempo de 2:25.16 horas.

Sechale Dalasa vence prova feminina

A etíope Sechale Dalasa venceu a prova feminina da maratona de Lisboa com o tempo de 2:29.51 horas, sucedendo à compatriota Kuftu Dadiso, vencedora no ano passado.

A etíope superou já perto da reta da meta a queniana Helen Jepkurgat, segunda classificada, com o tempo de 2:29.57, e a etíope Gedo Sule Utura, que foi terceira com o tempo de 2:32.16.

Recordes de prova na meia maratona

O queniano Titus Ekiru venceu a prova masculina da 20.ª edição da meia maratona de Lisboa, com o tempo de 1:00.12 horas, estabelecendo um novo recorde da prova, que pertencia ao marroquino Mustapha El Aziz desde o ano passado, com o tempo de 1:00.13 horas.

Nos 21 quilómetros entre o Parque das Nações e a Praça do Comércio, o queniano bateu o ugandês Timothy Toroitich, que foi segundo classificado com o tempo de 1:00.53, e Thomas Ayeko, também do Uganda, que terminou em 1:00.56 horas.

Entre os portugueses, Hermano Ferreira, do AR Casaense, foi 13.º classificado com o tempo de 1:05.56 horas.

Na prova feminina houve também um novo recorde, estabelecido por Peres Jepchirchir, queniana que completou os 21 quilómetros em 1:06.54 horas, superando a marca de 1:07.18 fixada pela etíope Yebgrual Melese Arage em 2018.

O pódio feminino da prova lisboeta foi totalmente queniano: em segundo lugar ficou Vivian Kiplagat, com um registo de 1:06.55, e em terceiro Dorcas Kimeli, que correu em 1:07.54.

Entre as atletas portuguesas, a melhor foi Catarina Ribeiro, do Sporting, que cortou a meta da Praça do Comércio em sétimo lugar, com um “crono” de 1:11.36.

Classificaçoes

fonte: https://www.publico.pt/