Motivação do atleta

0

Motivação (do Latim moveres, mover) refere-se à condição do organismo que influencia a direção (orientação para um objetivo) do comportamento. Por outras palavras é o impulso interno que leva à ação. Assim a principal questão da psicologia da motivação é “porque o indivíduo se comporta da maneira como ele o faz? “.

O estudo da motivação comporta a busca de princípios (gerais) que nos auxiliem a compreender, por que seres humanos e animais em determinadas situações específicas escolhem, iniciam e mantém determinadas ações.”

“Porque é que existem alguns atletas mais persistentes na prática desportiva do que outros?”; “Porque é que os atletas abandonam a sua prática desportiva?”; “Porque selecionam as atletas determinadas modalidades para praticarem, em detrimento de outras?”; “Por que razão alguns atletas praticam desporto com uma intensidade diferente da dos seus colegas?”

A investigação tem evidenciado que as atribuições que as pessoas elaboram para os seus resultados condicionam os seus sentimentos e a sua motivação para acontecimentos futuros. Assim, enquanto a atribuição dos insucessos à falta de capacidade é desmotivante, pois implica o insucesso a longo prazo, a atribuição dos mesmos insucessos à utilização de estratégias erradas pode ser entendida como motivacional mente mais adaptativa.

Para além disso, alguns estudos recentes, têm vindo a sugerir que o modo como os indivíduos configuram a natureza e as determinantes da competência desportiva se relaciona com o modo como decidem, ou não, orientar-se para a prática desportiva. Ou seja, se um indivíduo entende que a competência para a prática desportiva é algo que nasce, ou não, com ele, e que ele, por muito que tente, não vai conseguir modificá-la grandemente, não estará, em princípio, tão disponível para se empenhar intensamente nos treinos como outro que acredite que a competência para a prática desportiva decorre fundamentalmente da forma como ele se aplica nesses mesmos treinos, sendo, por isso mesmo, passível de ser melhorada.

Sendo a motivação a força geradora do comportamento humano compreende-se então a importância do seu estudo.

A motivação é, sem dúvida, um fator preponderante para o sucesso quer na prática desportiva, quer na vida em geral.

Já pensou realmente o motivo que o faz correr? Então tire agora uns segundos e pense…

Sem motivação é difícil obter bons resultados, seja em que atividade for. Ela ativa e dirige o comportamento. É o gosto, a paixão de fazer o que se faz. Com esse espírito realizam-se tarefas mobilizados mais pelo prazer do que pela obrigação.

 Indícios da motivação – Pré-disposição para os indivíduos se adaptarem a alterações, entusiasmo, empenho, etc.

Indícios de desmotivação – Apatia, absentismo elevado, falta de cooperação, resistência injustificada à mudança, prática de hobbies, etc.

Seja estrada, trail ou ultra trail cada um de nós retira o melhor prazer da corrida.

Cientificamente há uma explicação hormonal em que são libertadas hormonas no nosso organismo e nos transmitem uma sensação de bem-estar, mas os maiores prazeres da corrida não são explicados cientificamente. Todas as sensações de superação própria, acreditar nas nossas capacidades físicas e ir mais além a cada percurso, a cada dor de pernas. A meu ver, estas provas ensinam-nos a pensar no nosso rumo e percurso de vida, devemos acreditar, superaremo-nos e dar sempre o nosso melhor SEMPRE, e nunca deixaremo-nos cair na primeira dificuldade. Acreditar acima de tudo que somos capazes, que hoje foi duro, mas amanhã vai ser menos duro e assim crescemos e treinamos cada dia melhor.

Qual o limite entre «dor» e «prazer»?

Penso que o limite é muito ténue porque andam lado a lado, no entanto, uns conseguem tirar melhor partido da dor e transformá-la em prazer outros vivem quase sempre em dor…vamos a aprender a transformá-la a cada prova, cada gota de suor, cada quilómetro percorrido, cada treino e cada desafio em sermos MELHORES. A mesma analogia fazemos para a vida onde dor e prazer andam lado a lado depende de TI, escolher onde queres estar, e quando não puderes evitar a dor, pensa e transforma-a em prazer…temos sempre escolha, por isso escolhe PRAZER ou simplesmente aceita a DOR e ela vai-te fazer mais forte.

 

E agora já temos resposta para a pergunta inicial? Porque corres?

Sinceramente não tenho uma resposta muito concreta, mas amo saber que posso ir mais além, que aprendo com cada treino, cada prova, cada pessoa que vou a conhecer, que cresço enquanto ser humano, que valores como companheirismo, amizade, cooperação estão presentes e fazem de mim mais forte e me fazem acreditar que é SEMPRE POSSÍVEL IR MAIS ALÉM, BASTA QUERER. Que cada gota de suor, quilómetro percorrido, treino, prova me ajudam a crescer e porque não consigo deixar de correr…

Alguns vídeos MOTIVACIONAIS

http://www.youtube.com/watch?v=Mk82AqacT-c&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=33JzzLnuZ4E&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=Hl_0DEkYFeE&feature=fvsr

http://www.youtube.com/watch?v=ZhUCOPr4t7k&feature=related

Corram pelo motivo que for, mas corram e sejam melhores a cada dia;=)