Os cinco ‘pecados’ dos corredores principiantes

0

Na hora de calçar um ténis e fazer-se à estrada é preciso ter uns fatores em conta, principalmente quando se é novato.

A corrida é uma moda saudável e ganha adeptos de dia para dia, contudo, continuam a existir alguns erros entre os corredores principiantes. Segundo a revista Health, estes são os principais:

Depressa e bem, há poucos quem

Longas distâncias, tempos curtos e corridas diárias. Esta não é a forma mais indicada de começar o running, diz a revista.

A solução passa, sim, por adquirir um plano de treino adequado e que conjugue o tempo e a distância de forma gradual, não colocando em risco os músculos e as articulações devido ao excesso de esforço.

Fazer o download de aplicações como o Nike+ ou o RunKeeper é uma forma de controlar melhor os treinos e ter uma noção do desempenho e da melhoria da condição física. Adaptar uma playlist ao estilo de corrida – uma para os dias em que se treina tempos, outra para distâncias e mais uma para corridas suaves – também ajuda a não entrar em excessos.

Diz-me o que calças e dir-te-ei se podes correr

A corrida é vista como uma das atividades físicas mais baratas da atualidade, contudo, embora não exija uma mensalidade ou algo semelhante como um ginásio, requer um pequeno investimento inicial.

Calções, camisolas indicadas para transpiração, suporte de telemóvel, fones adequados aos movimentos, meias sem costuras e, claro, uns ténis indicados. São os ténis o equipamento mais importante para um corredor.

A escolha dos ténis deve ser feita com a ajuda de um especialista e satisfazer as necessidades relacionadas com o tipo de passada, postura corporal e amortecimento.

É preciso abastecer a máquina

Sim, o corpo precisa de combustível para correr. É fundamental uma alimentação adequada, rica em proteína (para proteger os músculos), hidratos de carbono (para dar energia), frutas e vegetais (para repor nutrientes) e, claro, água (para hidratar).

Com a ajuda de um especialista, tanto a nível alimentar como desportivo, é crucial encontrar uma dieta que se enquadre nos objetivos de cada um e que respeite o gasto calórico provocado pela corrida.

Além do tipo de alimentação, o corredor deve ainda informar-se sobre o horário mais apropriado para ingerir determinados alimentos e saber o que comer antes, durante e depois da corrida.

Calcanhar de Aquiles

O tipo de passada é o maior indicador do tipo de corredor que se é e da propensão para sofrer lesões articulares ou ósseas.

Usar o calcanhar como principal foco de amortecimento é um erro e dá origem às mais variadas lesões, uma vez que compromete toda e qualquer postura correta.

Diz a Health que, dependendo do tipo de ténis, é importante sustentar o amortecimento com o meio do pé.

O concretizável é o desejável

Esperar correr uma meia maratona apenas três ou quatro meses depois de ter começado a rotina de corredor é um objetivo ilusório. Assim como querer aventurar-se numa maratona após ter iniciado a corrida há um ano.

Os corredores principiantes tendem a traçar objetivos ambiciosos, mas muitas vezes irreais. A vontade de concretizá-los leva a que aumentem a carga dos treinos, corram distâncias demasiado longas, forcem tempos curtos e provoquem lesões.