- Publicidade -

Esta prova realizou se hoje dia 9 de Fevereiro em Malveira da Serra, com a minha primeira participação nesta prova, que tinha muita curiosidade em conhecer.

A minha apreensão agudizou-se quando na véspera do evento a organização lembrou os requisitos de equipamento (Manta térmica) mesmo para o Trail Curto, que no meu ver não faz muito sentido principalmente para os 16km. Não tive tempo de adquirir, por isso não levei, até porque na maioria das provas colocam como opção.

Este rigor esteve ainda presente no controlo 0 (com filas enormes) em que foi efectivamente vistoriado o equipamento obrigatório e introduzidas severas penalizações DESCLASSIFICAÇÃO SEM MAIS na classificação final, apontaram o número do dorsal e siga, sem informar que estava desclassificada e dar opção de escolha, além da antipatia da senhora que o estava a fazer, como se fosse um membro de autoridade policial (não sei se é, mas não estaria em funções)…

A prova contou com uma bela moldura humana com várias centenas de atletas para ambas as provas.

Depois de um briefing inaudivel deu-se a partida às 09:30 numa manhã que estava muito amena para a época, o que foi uma mais valia. 

A partida decorreu num chamado “passo de caracol” dada a inclinação logo dos primeiros quilómetros.

Seguiu-se depois uma parte de estradões e trilhos similares aos percorridos

Quando chegou a tão esperada passagem pelo abastecimento, para uma prova com tanto rigor ao nível de material obrigatório, o mesmo mostrou-se muito fraquinho, apresentava agua/líquidos, (que não reparei o que era, pois estava fornecida), laranja em gomos, banana cortada, penso que alguns amendoins/milho salgado (infelizmente com o aparelho ortodontico é me impossível comer, portanto também não dei muita importância) e gomas…

O percurso de Skyrunning apresenta um elevado desnível positivo, secções técnicas e inclinações acentuadas (superiores a 30%), utilizando caminhos, trilhos e rochas. Apresentava algumas vezes uma pequena percentagem de asfalto, e em partes do percurso, inclinações médias elevadas e atingem as montanhas mais altas da região, desde qualquer localidade nas proximidades. Este percurso sempre muito cénico, isto é, dispõem de uma componente paisagística de grande beleza.

Esta prova tem muitos singletracks no meio de vegetação muito densa, autênticos tapetes de heras em que há um trilho pouco mais largo do que o espaço estritamente necessário para pôr os dois pés, e, ainda que seja difícil descrever a beleza do que vi, acreditem, é mesmo incrível.

O ponto positivo é que a prova tinha tanto de bonita como de dura.

No final, a senha que nos foi fornecida servia para o abastecimento após conclusão da prova, que se traduziu em 1 canja, alguns salgados, batas fritas, etc, banana e laranja. Depois duma prova desta, merecíamos muito mais que isso (na minha modesta opinião, em comparação com outras provas idênticas)

Uma prova muito bonita sem duvida, a repetir, talvez, mas com alguma tristeza/desilusão pela organização.