Perda de peso é matemática pura e simples

    0

    Perda de peso é matemática pura e simples. Caso o balanço calórico (ingestão x gasto energético) diário ultrapasse a necessidade do indivíduo, este ganhará peso. Caso contrário, perderá. As últimas recomendações do Colégio Americano de Medicina Desportiva informam que o exercício físico é imprescindível para a eliminação efectiva de massa corporal gorda. Cada vez mais, estudos científicos revelam a importância da actividade física para perder peso e mantê-lo. A eliminação dos quilos extras é, em geral, mais fácil que a manutenção desta. E é nesta fase, principalmente, que o exercício se torna a peça chave. Correr é um dos desportos que queima mais calorias e dessa forma, torna-se um grande aliado na eliminação de massa corporal gorda.

    o que são as tão faladas calorias?

    Caloria é uma unidade de medida que define a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de um grama de água em 1°C (de 14 para 15°C). As tão mal faladas calorias são indispensáveis: sem a energia e o calor retirados da comida, o organismo simplesmente não funciona. Quando dizemos que um alimento tem “x” calorias, referimo-nos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo.

    lembra-se do início do texto? Para não aumentarmos, é preciso ficar no “zero a zero”! Aí entra o exercício. A quanrificação do consumo de energia de uma determinada actividade habitualmente é realizada medindo-se o consumo de oxigénio (V02). Este pode ser convertido em kcal.h-I ou em múltiplos do metabolismo basal (MET, ou noutras expressões de potência (Watt). Na prática, a medida do V02 não é financeiramente viável e em função disso, utilizamos tabelas para estimar o gasto calórico individual. A intensidade da actividade física é medida numa unidade denominada MET, a qual equivale ao número de calorias. .•.• Dependendo da actividade realizada, será somado ao cálculo do seu metabolismo basal, os METs referentes à intensidade do exercício físico.

    A questão. é: correr gasta calorias, no entanto, muitas vezes, temos uma alimentação sem qualidade e em quantidade maior do que o nosso organismo necessita. Aí, as gorduras persistem e além disso, consumimos músculos como fonte de energia. – Além de uma alimentação adequada no dia-a-dia, a alimentação antes e após os treinos é de suma importância.

    Se o atleta nâo se alimenta bem antes de treinar, consequentemente, o nível de nutrientes (como o carbohidrato e a proteína) está baixo no seu organismo. logo, ele vai buscar aos músculos o combustível para os exercí- cios e isso diminui a massa magra. O mesmo pode acontecer quando há excesso de treino.

    Pelo contrário, se a sua alimentação é correcta, de preferência com refeições de três em três horas; incluindo todos os nutrientes necessários e o seu treino bem equilibrado, não há esse risco. ‘ Resumindo, a balança ao mostrar diminuição de peso, não quer dizer que esteja havendo perda de tecido adiposo branco. Quando a alimentação não é a adequada, o que há é utilização da massa magra (músculo), ou seja, não ocorre um emagrecimento efectivo (gordura).

    TEXTO DE SIMONE DA LUZ, NUTRICIONISTA