- Publicidade -

Amby Burfoot, um corredor americano que ganhou a maratona de Boston em 1968, reviu alguma da literatura moderna sobre treinos referentes a estratégias de ritmo. A conclusão é de que a maioria dos atletas experientes apoiam a utilização de corridas longas a ritmo lento. Correrá 60 segundos mais devagar por quilómetro do que o ritmo desejado para a maratona ou meia maratona que estiver a preparar.

Isto oferece vários benefícios, como prepará-lo mental e fisicamente para a prova. Além disso, também reduz o risco de lesão. Muitos atletas de elite utilizam este método para melhorar os seus resultados: Bill Rogers, vencedor das maratonas de Boston e Nova Iorque confessou que era este o segredo. Rogers corria regularmente a sua corrida longa na manhã seguinte a uma competição de fim de semana, pois ainda não se sentia recuperado para correr depressa.

Mas tenha cuidado: se depois de duas horas de corrida longa está demasiado cansado para continuar a correr devagar, tem um risco de lesão maior. Além disso, a sua técnica de corrida irá ressentir-se se correr uma distância maior com essa má postura corporal.