- Publicidade -

Com os dias de verão mais quentes, você precisa tomar certos cuidados no momento dos treinos ao ar livre. E por muito que alguns corredores pensem que os óculos de sol são apenas parafernália na hora da corrida, são essenciais para manter a saúde dos seus olhos.
Nas épocas mais quentes do ano, quando os raios solares prejudiciais aos olhos são mais intensos, o uso do acessório é ainda mais indispensável, mesmo tornando a sua raça mais confortável, uma vez que não precisa de franzir a testa para poder correr sob o sol quente.
Mas não é a única maneira de ter sempre os óculos na cara. A sua saúde também é afetada (e muito!). Várias partes dos olhos são comprometidas pelos raios solares. A retina, que é a parte de trás do olho (como a película de uma câmara), tem a sua vitalidade diminuída com a radiação ultravioleta, apressando o envelhecimento das células responsáveis pela visão. A longo prazo, isto pode prejudicar irreversivelmente a qualidade visual.


Outra região que sofre danos devido à exposição excessiva ao sol é cristalina, parte comparável à lente de uma câmara. Isto porque a radiação UV acelera a formação de cataratas, uma doença que traz opacidade parcial ou total à lente e pode levar à cegueira. A superfície ocular também é afetada pela luz solar, que pode causar cancro nos olhos.
Mas não pense que, por causa deste prognóstico, é necessário ter uma relação entre o gato e o rato com o sol, porque traz benefícios: a luz solar desempenha um papel fundamental na produção de vitamina D e também na fixação do cálcio no corpo. Para evitar problemas e proteger os olhos basta usar óculos de sol.


Mas não adianta apostar em óculos. As suas lentes precisam de proteção contra a luz solar para fazer efeito. Por isso, compre sempre o acessório em lojas especializadas e de preferência com uma marca de renome. Os óculos de sol sem proteção UV fazem mais mal aos olhos do que não usar nada.

Como escolher