- Publicidade -

Um sinal claro de que o seu corpo precisa de descanso é a dor muscular. Existe uma regra bastante simples pela qual se pode guiar: quanto maiores forem as dores depois de uma sessão de treinos ou de uma competição, mais prolongada deverá ser a recuperação.

Num estudo publicado no American Journal of Pathology, avaliou-se a quantidade de tempo necessária para que o corpo repare os pequenos rasgos feitos na musculatura. Analisou-se um grupo de 40 maratonistas durante um período de 12 semanas depois de uma maratona.

As análises, que foram feitas 40 horas depois da prova, mostraram uma lesão evidente de intensidade variável. Em alguns corredores, 25% do tecido muscular estava afetado. Nos 7 dias seguintes à maratona, os músculos danificados mostravam sinais de recuperação. Um mês depois da prova, apenas surgiam sinais de lesão muscular e evidenciavase uma clara recuperação nos músculos, que foram observados até 10 semanas depois da competição.

Em conclusão, as fases de descanso não só ajudam como são essenciais para recuperar o rendimento.

Quanto tempo deveria descansar?
Dependerá da intensidade do treino ou da competição. A dor muscular resultante proporciona uma boa indicação sobre a duração do período de recuperação necessário depois de um esforço intensivo. Siga esta tabela para saber em que condições se encontra para voltar a treinar a 100%.

SENSAÇÃO MUSCULAR
Ausência de dor
O TREINO
Pode treinar no máximo

SENSAÇÃO MUSCULAR
Leve dor nos músculos individuais
O TREINO
Sete dias de treinos limitados, sem competir durante 2 semanas

SENSAÇÃO MUSCULAR
Dor muscular ao caminhar
O TREINO
14 dias de treinos limitados, sem competir durante 4 semanas

SENSAÇÃO MUSCULAR
Dor intensa, impossível caminhar sem coxear
O TREINO
1 mês de treinos limitados, sem competir durante 2 meses