PREVENÇÃO DE LESÕES NA CORRIDA – TIPO DE PISADA DO PÉ

0

passada

            Quando corremos, os pés são o nosso único ponto de contacto com o solo, sendo estes os primeiros recetores das forças de reação do solo durante a corrida. Desta forma torna-se importante conhecer o seu tipo de pisada, de modo a escolher os ténis certos e ter mais conforto durante a corrida.

            Muitos corredores escolhem os seus ténis somente pela aparência, mas depois começam a sentir dor/desconforto e pensam que isso se deve apenas ao fato de o calçado ser novo, no entanto com o decorrer do tempo a dor/desconforto tendem a aumentar. Um bom calçado, pode ajudar o atleta a ter um melhor desempenho e também a prevenir lesões. Por isso, saber escolher o melhor ténis para o seu tipo de pisada, é um passo fundamental antes de começar a correr. Pois poderá minimizar as consequências da sobrecarga gerada pela pisada incorreta e desta forma minimizar a incidência de lesões, tanto no pé, como no joelho, na anca e na coluna.

QUAIS OS TIPOS DE PISADA?

Pronador

            Todos os corredores realizam o movimento de pronação, no entanto neste tipo de pisada o corredor faz este movimento excessivamente. Este tipo é comum nas pessoas com o “pé chato”. Na pisada pronada, o corredor apoia o lado de fora do calcanhar no chão e move o pé excessivamente para dentro havendo uma sobrecarga na parte interna do pé. Haverá um maior desgaste na sola no lado interno. Este tipo de pisada aumenta o risco de lesão do tendão de aquiles, fáscia plantar, do tendão do routiliano e banda iliotibial, etc.

Supinador

            Assim como na pisada pronada, na pisada supinada também acontece pronação, contudo em menor grau. Neste tipo de pisada, há uma sobrecarga na parte de fora do pé do corredor. Ocorre o inverso da pronação. O atleta, começa o movimento de apoio do pé com a parte externa do calcanhar, e termina com a parte externa do pé. Haverá uma enorme probabilidade de sofrer entorses no tornozelo. A sola do pé desgasta-se mais, na parte externa.

Neutro

            É o tipo de pisada com maior equilíbrio, onde o impacto é mais uniforme, considerado o ideal . Neste tipo de pisada, há uma pronação mínima, de 8 a 15 graus. O movimento com o calcanhar não sofre nenhuma alteração, a parte externa contacta primeiro o solo e o pé roda ligeiramente para dentro. Neste tipo de pisada, há um movimento uniforme desde o calcanhar até a ponta do pé, a sola do ténis desgasta-se de uma forma uniforme.

QUAL O MEU TIPO DE PISADA?

            Muitas pessoas perguntam-me como podem perceber qual o seu tipo de pisada. Na minha opinião o ideal será que o atleta faça um teste especializado, mas existem outras formas de se obter um resultado próximo do verdadeiro. Atualmente existem algumas lojas de equipamento desportivo que oferecem esse tipo de teste. No entanto o atleta poderá realizá-lo junto de especialistas da área, principalmente quando estão associadas a lesões. Mas existem algumas formas de verificar o mesmo, como molhar a planta do pé e fazer uma pisada, para ver o apoio do pé no chão. Relembro no entanto que a melhor avaliação será aquela que é dinâmica (caminhada ou corrida) e que seja efetuada por um especialista.

O FORMATO DO PÉ TEM INFLUÊNCIA SOBRE A PISADA?

            Existe uma relação entre o tipo de pisada e o formato do pé. Quem possui pisada neutra, a planta do pé é normal, nem muito elevada nem muito chata. Já nos supinadores o arco é grande, formando uma grande curvatura. Nos pronadores, o formato é plano (sem arco), e o corredor coloca o pé inteiro no chão. Contudo, não se deve tirar conclusões apenas avaliado o arco plantar, uma vez que a avaliação do arco é feita parada, já o teste do tipo de pisada é dinâmico, feito com o corredor em movimento.

Fonte: http://www.sportlife.com.pt