Quais são as consequências de praticar exercício físico num ambiente urbano poluído?

0
- Publicidade -

Correr num ambiente urbano poluído

 

A exposição à poluição do ar exterior causa inflamações pulmonares simples mas fatais, compromete os mecanismos de defesa das vias respiratórias e pode ter efeitos cancerígenos. A prática de exercício físico com boas condições atmosféricas tem efeitos protetores na saúde , incluindo a capacidade de modular o sistema imune inato e adquirido, bem como as respostas inflamatórias. É neste contexto que são realizados regularmente estudos em todo o mundo em várias cidades, para tentar clarificar os efeitos da poluição do ar nas vias respiratórias dos atletas.

Estudo dos efeitos da poluição em atletas

Foi realizado um estudo que analisou as consequências da poluição do ar em atletas que praticam exercício regularmente em ambientes urbanos poluídos. Este estudo foi publicado recentemente no “Journal of Research Respiração”.

Foram analisados os efeitos da poluição atmosférica nos critérios clínicos e mecanismos de defesa das vias respiratórias, em atletas que praticam regularmente exercício físico em ambientes urbanos.

Foram selecionados, 38 homens (saudáveis e não fumadores), com idades entre os 18 e os 22 anos que praticam regularmente exercício físico nos referidos ambientes (4 vezes por semana), depois foram divididos em 2 grupos e convidados a correr todas as manhãs 45 minutos durante 5 dias seguidos em 2 ambientes diferentes a Norte da cidade de São Paulo (ruas e reserva florestal urbana). Foram tidas em conta algumas precauções antes de serem feitas as respetivas avaliações, tais como uma alimentação saudável e o uso de máscaras antipoluição.

Foram avaliados marcadores das vias respiratórias, como a depuração plasmática (capacidade de retirada, pelos rins, de alguma substância da corrente sanguínea), muco ciliar nasal (mecanismo de autolimpeza da mucosa nasal), pH do condensado do ar exalado (pH EBC) e o número de células epiteliais e inflamatórias na lavagem nasal antes e depois do 1º dia e depois do 5º dia.

Resultados do estudo

Os resultados do estudo concluíram que a prática da corrida mantém ou até melhora os mecanismos de defesa das vias respiratórias em atletas jovens e saudáveis. Mas quando a corrida é feita regularmente num ambiente poluído ao ar livre  durante 45 minutos e 5 dias seguidos , os mecanismos de defesa são interrompidos incluindo o transporte do muco ciliar nasal (mecanismo de autolimpeza da mucosa nasal).

Além disso, como confirmado pelas análises biológicas, uma prática de corrida regular, mas moderada, pode ser um recurso para a redução da inflamação induzida por ambientes poluídos . De fato, foi demonstrado que viver num ambiente poluído tende a diminuir o pH da EBC (ácido). Neste estudo, os valores de pH EBC também aumentaram no ambiente poluído, indicando que há uma redução geral na inflamação das vias respiratórias superiores devido ao exercício. Outros investigadores já demonstraram que os corredores desenvolvem comportamentos adaptativos durante o treino, o que explica a redução da inflamação em ambientes poluídos por parte de corredores. Finalmente, este estudo permite destacar um limite para este comportamento adaptativo. De fato, a queda no pH de EBC no 5º dia em corredores de ambientes poluídos sugere uma falha dos mecanismos anti-inflamatórios. É de manter uma atividade protetora após a estimulação repetitiva em ambientes tóxicos.