SAIBA MAIS SOBRE A CEFALEIA, POPULAR DOR DE CABEÇA

0

A cefaleia, popularmente conhecida como dor de cabeça, é uma das doenças mais comuns entre a população. Estima-se que 76% das mulheres e 57% dos homens tenham pelo menos um episódio de dor de cabeça por mês. Existem mais de 150 tipos diferentes de dor de cabeça reconhecidos pela Sociedade Internacional de Cefaleia. Ela pode ser considerada primária quando não são identificadas causas definitivas (exemplo das enxaquecas e cefaleias tipo tensionais) ou secundárias (distúrbios metabólicos, intoxicações, infecções ou como consequência de lesões estruturais cerebrais ou cervicais).

ENXAQUECA A enxaqueca é um exemplo de cefaleia primária.

Ela caracteriza-se por crises recorrentes de dor de cabeça, geralmente associada a outros sintomas. A dor é na maioria das vezes, unilateral e do tipo latejante de intensidade forte, acentuada com esforços físicos, melhoria ao repousar num lugar escuro e pode vir acompanhada de náuseas, vómitos, intolerância à luz, aos ruídos e aos odores. Geralmente, a dor tem uma duração superior a quatro horas e inferior a três dias.

CEFALEIA SECUNDÁRIA A dor de cabeça pode ser um sintoma que acompanha muitas doenças graves, como infecções do sistema nervoso (chamadas meningites e encefalites), tumores, hemorragias intracranianas (rompimento de aneurismas, como no acidente vascular encefálico hemorrágico), isquemia, vasculites, trombose venosa, entre outras. Os sinais de alerta para as cefaleias secundárias são: dor de início repentina, pior dor já referida pelo paciente (nunca antes sentida), cefaleia associada a alteração do comportamento (confusão mental, agitação não típica), alterações na força e coordenação dos movimentos, crises convulsivas, dor de cabeça frequente de inicio após a idade média de 40 anos. Se possui alguns destes sinais, é recomendado que procure um médico neurologista.