Início Conselhos Técnicos

Sete corridas virtuais saltam para a estrada. Sem ajuntamentos, tiro de partida, meta ou medalhas no local

0
- Publicidade -
Sem ajuntamentos, sem tiro de partida, meta, ou medalhas no local. O Maratona Clube de Portugal organiza corridas virtuais para manter a forma física. Cada qual corre onde está e envia o tempo numa aplicação ou por fotografia. Grandes corridas só em 2021. E com vacina para a covid-19.

Sete corridas virtuais saltam para a estrada. Sem ajuntamentos, tiro de partida, meta ou medalhas no local

Em virtude do cancelamento e adiamento de todas as grandes competições de massas – maratonas e meias-maratonas – até 2021, o Maratona Clube de Portugal decidiu organizar corridas virtuais entre 22 de maio e 5 de julho.

São provas de curta distância, 5 a 10 quilómetros, que podem ser feitas por qualquer um, em qualquer local e hora, adaptadas às caraterísticas de quem participa. Sem tiro de partida ou meta definida.

“Ao todo, serão sete provas, gratuitas, uma por semana, que podem ser feitas ao longo de três dias”, explicou, em videoconferência, Carlos Moia, presidente do Maratona Clube de Portugal, responsável pela organização da meia-maratona e maratona de Lisboa.

Depois do Estado de Emergência (por duas vezes renovado) e da pandemia que decretou a suspensão de todas as competições desportivas este ano — período, no entanto, durante o qual foi permitido o desporto individual, em curtas distâncias —, o Maratona decidiu pegar numa semente que foi lançada em tempo de quarentena.

“Aproveitar o que estava e está a ser feito, as pessoas a saírem para a rua, fazer uma pequena corrida, exercício físico, porque não brincar às provas virtuais?”, questiona Carlos Moia. “Serve para motivar pessoas a estarem ativas”, antecipou.

fonte : sapo