Tem falta de tempo?

0

relogio

Quantas vezes não ouvimos de atletas do pelotão, minutos antes de mais uma corrida, frases como «esta semana não tive tempo para treinar»? Sabemos que muitas vezes não é fácil conciliar a nossa atividade profissional e a vida familiar com os treinos. Há também muitos atletas que não treinam menos de 45m a uma hora. Alguns mesmo dizem que não saem de casa para correr só meia hora, que não compensa. Recomendamos vivamente a leitura do livro “50 50 quem corre por gosto” do ultramaratonista Dean Karnazes. É uma leitura obrigatória para todos os atletas, sejam eles do pelotão ou de alta competição, tantos são os ensinamentos transmitidos. Retirámos do seu livro a parte referente à falta de tempo para treinar. Vai verificar que após a sua leitura, é possível “descobrir” tempo para treinar (nem que sejam dez minutos como afirma Karnazesl.

 Arranjar tempo para correr todos os dias é um desafio enorme para muitos corredores. Enfrentar este desafio requer uma grande paixão pela corrida, juntando à disciplina sacrifício e, algumas vezes, alguma criatividade também. A falta de tempo é a desculpa mais citada para não se fazer exercício. Contudo é apenas isso: uma desculpa. Na realidade, as pessoas que praticam exercício regular não têm mais tempo que os que não praticam. Estas são simplesmente propensas a dedicarem o seu tempo livre a outras actividades, como ver televisão, jogar videojogos e navegar na Internet, em vez de se exercitarem.

Nenhum de nós tem tempo para tudo o que gostaríamos de fazer, nós escolhemos de forma consciente as nossas prioridades. Quando uma pessoa diz: “Eu simplesmente não tenho tempo para o exercício”, o que essa pessoa essencialmente quer dizer é: “O exercício não é uma grande prioridade para mim”. Apesar de eu achar que tanto os que praticam como os que não praticam exercício sabem isso. Eu costumava pensar que geria o meu tempo de forma eficiente até conhecer Martin Franklin. Martin é director executivo da Jarden Corporation e dirige uma empresa multibilionária.

Escusado será dizer, este é um cargo de muita ocupação. Martin é ainda um marido atencioso, pai devotado e um filantropo empenhado. Mas é ainda um maratonista, ultramaratonista e atleta de triatlo de sucesso. Martin consegue fazer tudo isto e é a prova viva do que uma pessoa pode fazer.

Como é que exactamente tipos como o Martin conseguem levar isto a cabo? Primeiro, eles dão prioridade a tudo o que é importante para eles, percebendo que ninguém consegue ir a todas. Como um ex-chefe me disse uma vez, “Tu podes as pirar a qualquer coisa, o que não podes é aspirar a tudo”… Segundo, fazem sacrifícios

… Por último, as pessoas que mais fazem  não inventam desculpas. Há sempre tempo para o exercício e elas dão de si mesmas para arranjar tempo. Nada de desculpas. E claro, a disciplina também ajuda.

Nunca demasiado ocupado

Aqui ficam mais algumas dicas para manter um regime de corrida consistente apesar de um calendário apertado:

Planeie antecipadamente

Torne um hábito o saber quando e onde vai correr amanhã antes de ir para a cama todas as noites. Ligue o seu despertador e mantenha-se fiel ao planeado. Obedeça à sua agenda Como complemento ao planeamento das suas oportunidades para correr, poderá achar útil criar uma agenda para o dia  inteiro. Isto ajudá-lo-á a assegurar que as suas outras actividades do dia não colidem com a parcela de tempo que tinha reservado para a sua corrida. Faça as coisas à sua própria maneira Considere todas as opções quando tentar determinar as suas melhores oportunidades para correr. Corridas ao fim da noite e antes do dia, podem ser revigorantes.

Não tenha medo

Muitos corredores receiam que a corrida vá sabotar as suas carreiras ou conduzi-los a um ostracismo social no trabalho ou em qualquer lado, mas pela minha experiência as pessoas na verdade respeitam a disciplina e o compromisso requerido para fazer estes sacrifícios.

Use o trabalho de equipa

Construir relações com outros corredores é outra forma importante de reduzir a frequência com que se encontra a si mesmo “demasiado ocupado para correr”.

Multitarefas

Uma forma importante de poupar tempo é tentar cumprir alguma outra tarefa enquanto corre. Por exemplo, pode literalmente correr ao fazer pequenos recados (aos correios, ao banco, ao mercado, o que seja).

Seja flexível e oportunista

Criar planos e agendas vai certamente  reduzir o número de oportunidades desperdiçadas para correr, embora não as elimine. Tente ser flexível, adaptável e aproveitar os intervalos na sua agenda para meter uma corrida rápida. Dessa forma, se algo  inesperado perturbar a sua corrida agendada, não se sentirá stressado por ter perdido um exercício (e se algo inesperado não perturbar a sua corrida agendada, pode meter dois exercícios nesse dial).

Fonte: MANUEL SEQUEIRA (RMC)