Tendão de aquiles

0

 

O tendão de aquiles ou tendão de calcâneo é o maior tendão do corpo humano. Liga os músculos posteriores (flexores) da perna ao osso calcâneo e pode suportar forças elevadas. As lesões nos tendões (tendinopatias) representam 30% a 50% de todas as lesões desportivas e são frequentes em corredores.

Aproximadamente 50% dos corredores com história de tendinites apresentam sintomas em ambos os tornozelos. Tendinopatias significa “doença do tendão” e abrange as paratendinites (inflamação do envoltório do tendão), tendinosas (degeneração do tentai), alem das rupturas parciais e totais.

Alguns factores podem ser considerados predisponentes às lesões como:

Anormalidades do pé e tornozelo.
Modificações de treino; Aumento súbito da distância percorrida ou da velocidade de corrida.
Adicionar ao treino de rotina longos períodos de corrida subida em escadas.
Microtraumatismo causados quando o corredor acrescenta um esforço adicional, por exemplo, quando existe um aumento repentino de velocidade no final da corrida (sprint).

Os sintomas mais frequentes são:

Episódios de dor localizada ou difusa, ao longo só tendão durante ou após algumas horas de corrida que pioram gradualmente.
Dor ao apoiar o pé logo ao levantar.
Dor ao subir ou descer escadas.
Sensação de enriquecimento e tendão aumenta no tendão que geralmente diminui após aquecimento inchaço localizado.

O tratamento varia conforme o diagnóstico mas caracteriza-se frequentemente por:

Repouso modificado, que pode significar parcial ou total interrupção da corrida ou de exercício específico por uma semana.
Substituição da corrida ou outro exercício de menor impacto, tipo exercícios aquáticos.

Prevenção:

A prevenção das lesões do tendão de Aquiles pode ser difícil, mas há alguns pontos importantes como:

Escolha adequada dos sapatos de corrida. Estes devem prover estabilidade e amortecimento.
Caminhar e alongar antes da corrida.
Fortalecimento da musculatura da perna.
Aumentar a distancia de corrida e velocidade gradualmente em incrementos não superiores a 10%.
Arrefecimento adequado após o exercício.

Talvez que a melhor precaução seja conhecer os seus limites e seguir um programa para a pratica de exercícios.

Fonte: Revista Atletismo