Treina o teu Coração

0

Um Halterofilista exercita o seu braços levantando pesos cada vez maiores; um atleta de salto em comprimento, eleva-se cada vez mais para conseguir distâncias ainda maiores; um corredor aumenta as suas distâncias para poder correr mais tempo e mais rápido. Isto se faz assim porque realizar o mesmo exercício da mesma maneira, dificilmente “melhora”, pois não há um aperfeiçoamento da técnica.

Contudo, muitos corredores o que gostam é de fazer treinos longos a ritmo cómodo, mais conhecido como “corrida contínua”. Desta maneira, não é possível ver um desenvolvimento significativo, seria preciso aumentar muitíssimo a distância para se conseguir ver um avanço.

Assim sendo, como devemos treinar para conseguir melhores marcas sem ter que aumentar demasiado as distancias percorridas?

Há muitos fatores a ter em conta, mas um deles é treinar o coração. Emil Zatopec, medalhista Olímpico em 1948 e vencedor em diversas distâncias, foi o primeiro apontar o conceito “treinar o coração”.

A corrida intervalada é um sistema que te ajudará sem dúvida nenhuma a treinar o teu coração e conseguir resultados interessantes em menos tempo do que com treinos de corrida contínua.

Na corrida intervalada variam-se as intensidades, combinando períodos “lentos” com outros de maior intensidade, deste modo nosso coração aumenta as pulsações, até a 90% da nossa capacidade e logo a seguir recupera a normalidade. Com blocos curtos de alta intensidade alternando com blocos longos de intensidade baixa, conseguimos que o nosso coração e o sistema respiratório trabalhem a altas intensidades em períodos curtos.

Neste tipo de exercício conseguimos “treinar” o coração e torná-lo mais forte, bem como o sistema respiratório, melhorando a resistência muscular com a diminuição do gasto de oxigénio no organismo, aumentando a velocidade e consequentemente o ritmo de corrida.

As séries são o exemplo mais típico de corrida intervalada, mas também podem-se fazer outras combinações, sobretudo se és um dos que gostam de corridas longas.

Aqui tens alguns exemplos:

– Divides a distância que pretendes correr em duas partes. A primeira parte a farás a um ritmo cómodo, a segunda parte deves de a fazer aumentando a velocidade e melhorando o tempo despendido, mais rápido pelo menos 15 segundos por km percorrido.

– Correr 1 ou 2 km a ritmo cómodo. Continuas metade dessa distancia a ritmo um pouco superior. Repetes a primeira parte (1-2km). A seguir corres 1km a ritmo alto. Repetes tudo duas vezes.

– Correr 1 km a ritmo comodo, alterna com 500m a ritmo forte. Repetir várias vezes.

O importante é que durante os blocos fortes o teu coração alcance altas pulsações para logo recuperar nos blocos suaves. É indispensável que recuperes um nível razoável de pulsações, a volta de 60% do teu máximo.

Incorpora uma vez por semana uma corrida intervalada e irás comprovar que treinando o teu coração melhoras rapidamente.